sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Tentei..


Tentei desvencilhar-me sem acordá-lo, mas foi inútil. Senti que me segurava e puxava para mais perto. Não consegui fugir de seu abraço, de seus beijos, mais uma vez exigentes, mas suaves.
-Bom dia! Está com fome?
-Bom dia! E como estou...
-Vou fazer um café. O que quer de especial?
-Nada, café puro, nada mais.
-Ok, seu desejo é uma ordem.
Enquanto Eduardo ia fazer o café, fiquei ali atirada na cama pensando em tudo o que aconteceu, porque fomos nos encontrar agora. Ele está separado, eu sozinha. É o acaso? Nosso destino está traçado nos dando uma nova chance?É para ser?Será que não é um sonho?
Dei leves tapas no rosto para acordar, pois poderia estar sonhando. Tive que rir, pois doeu.
Levantei e coloquei um hobby azul que estava na cadeira, sentindo seu cheiro forte e o mesmo arrepio da noite anterior.
Caminhei até a cozinha e percebi que seu apartamento era pequeno e muito sóbrio, nada de muitos móveis e acessórios. Um apartamento de fim de semana.
(Bel Rech)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olhos nos olhos -Parte do Reencontro

Imagem Google -Não sei se quero sofrer de novo. Agora estou saindo de sua cama, não tenho muito que pensar. Preciso que me dê...