Buscar o melhor fruto

"O que se faz um dia é semente de felicidade para o dia seguinte."
(Provérbio Italiano)


Tudo o que tenho feito ultimamente é plantar sentimentos que possam ultrapassar barreiras do que é negativo para o positivo.
Sei que não mudarei tudo o que sou, mas poderei lapidar aquilo que falta para ser um pouco melhor no criticar, no julgar,do materialismo,do ter , das ofensas, das discussões que não leva a nada.
Essa é uma semente que quero colher daqui algum tempo e cada vez que chegar a época de colheita quero que o fruto seja um pouco melhor que o anterior.
Buscar a felicidade depende de nós...plante sentimentos e colherás muito mais que um fruto bonito.
Será como um dia de hoje, brilhante e que tudo que acontece irradie felicidade não só para mim , mas para todos aqueles que estão perto e que se beneficiem deste brilho...
Amo tudo isso...

Comentários

  1. Também amo tudo isto, é a razão de viver...
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Bel!
    Quem dera se cada pessoa cultivasse esta proposta, o mundo seria bem melhor!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Ola Bel, que bom ta jogando oh fazenda, opsss, semeando o bem, é obvio que plantar maça recolhemos maça, e tudo tem seu preço, tomara que este artigo acorde alguns. Abço e fica com Deus.

    ResponderExcluir
  4. Oi Bel!
    Sabe que de um tempo para cá tenho sempre procurado cultivar isso, dar importancia as coisas boas e procurar ter calma, paz de espírito para praticar o bem. Conquistar isso é uma benção! Até mais

    ResponderExcluir
  5. è uma verdade o que diz...sinto o mesmo no teu espaço. os provérbios então já nos pegam de jeito.
    abraços

    ResponderExcluir
  6. sua colheita será muito boa, sem dúvida. está usando semente das melhores, assim, só coisa boa a terra e a vida lhe entregarão. boa noite e até amanhã.

    ResponderExcluir
  7. Lindo de viver...o seu texto!Deus te abençoe cada vez mais.bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada