segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O PRIMEIRO NATAL



Simplesmente lindo...

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Leana Klering e WBK - Set Fire To The Rain

domingo, 29 de setembro de 2013

Destino


Reencontro
Imagem via Google

Ficamos ali abraçados sem falar, apenas sentindo um ao outro até dormirmos. Quando acordei senti aquele braço forte  a me envolver.

Tentei desvencilhar-me sem acordá-lo, mas foi inútil. Senti que me segurava e puxava para mais perto. Não consegui fugir de seu abraço, de seus beijos, mais uma vez exigentes, mas suaves.

-Bom dia! Está com fome?

-Bom dia! E como estou...

-Vou fazer um café. O que quer de especial?

-Nada, café puro, nada mais.

-Seu desejo é uma ordem.


Enquanto Eduardo ia fazer o café, fiquei ali atirada na cama pensando em tudo o que aconteceu, porque fomos nos encontrar agora. Ele está separado, eu sozinha. É o acaso? Nosso destino está traçado nos dando uma nova chance?É para ser?Será que não é um sonho?

sábado, 28 de setembro de 2013

Com paixão

Reencontro
Imagem via tumblr


No caminho, suas mãos não paravam de percorrer meu pescoço, minhas pernas, meu rosto e não havia palavras para tantas emoções, que passavam pela minha cabeça.
Quando a porta fechou atrás de mim, senti seu abraço forte, sua boca, seus lábios exigentes. Senti que aquela atração física de algum tempo, ainda estava viva e a chama não tinha apagado.

Pegou-me nos braços e levou-me diretamente para seu quarto. Não teve palavras, somente queríamos extravasar aquilo que estava guardado há tanto tempo.
Meu corpo pedia, ansiava por seus carinhos, mas ele queria prolongar mais e eu pegava em seus cabelos quase selvagemente para que não prolongasse essa loucura.

Meu corpo ansiava pelo dele, mas ele queria tocar em cada parte do meu corpo como se fosse a primeira vez.

Entregamos-nos a essa paixão alucinante e deixamos que nossos corpos buscassem freneticamente a explosão que tanto fizeram falta até que nossos corpos suados e exaustos ficassem inertes.


Lembro- me agora perfeitamente de tudo.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Seu beijo

Reencontro
Imagem via tumblr


O ruído da festa foi sumindo aos poucos, meus lábios se abriram levemente e senti um sorriso meio torto e sem chances. Fechei os olhos e deixei que o movimento de seus lábios me enlouquecesse. Apertei de encontro ao meu corpo em uma entrega sem volta e deixei que meus sonhos mais doces e mais adolescentes tomassem conta de mim.

Seu hálito me deixa  tonta, seus lábios se moviam com uma fome e uma força esmagadora antes desconhecida e seu abraço me deixava sem ar. De repente parou e falou baixinho no meu ouvido mordiscando minha orelha.

-Precisamos sair daqui, agora!


Saímos como dois adolescentes, fugindo sem que ninguém percebesse nossa fuga. Entrei em seu carro e partimos para seu apartamento.

Continua...


(Bel Rech)

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Seu abraço

Reencontro
Imagem via Google


-Foi o acaso, pois perdi o telefone de Isabelli e outro dia nos encontramos e convidei -á de última hora.Ela foi muito legal em aceitar e não tive tempo de falar  que estaria por aqui.

-Bom, vou dar mais uma volta para ver se falta alguma coisa, se comportem. E saiu com uma piscadela.

Minha taça estava vazia, passou um garçom e troquei. Minha cabeça estava girando, mas não era só a bebida, era ter Eduardo bem na minha frente, solteiro, livre, solto e tanta coisa passando pela minha cabeça.

Na realidade eu queria tocá-lo, encostar minha cabeça em seu ombro, deixar seu abraço tomar conta de mim. Estava tão carente de um abraço, de um beijo...
Minha cabeça girou e senti que iria cair, quando um braço forte me segurou e deixei que seus olhos encontrassem o meu, o hálito de sua boca perto da minha, meus braços se enroscaram em seu pescoço. Deixei que a lua fosse testemunha deste momento mágico.

Quando ele me ergueu, suas mãos continuavam na minha cintura. Um arrepio percorreu todo meu corpo e deixei que sua mão vagasse pelas minhas costas, chegassem ao pescoço e seus olhos continuavam me fitar de uma maneira sincronizada com tudo que ele fazia. Nada escutava somente o som do meu coração.

Sua boca foi chegando mais perto da minha e eu não queria resistir a nenhum movimento, queria me entregar de fato.

Continua...

(Bel Rech)


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Dúvidas

Reencontro
Imagem via Google


-Pensei como você. E sua esposa veio junto?
-Não. (pausa) Nos separamos.
-Hummm (meu coração pulou, mas não saiu). Sinto muito!
-Não sinta, nossa relação estava desgastada.
-Uma separação é dolorosa de qualquer forma.A gente já está acostumado com o outro, escovas de dente sempre juntas e depois não há nada. E a companhia faz falta de vez em quando. Sorri. Ele estava compenetrado no que eu estava falando.
-Mas e você Isabelli, está sozinha?
-Sim, estou muito ocupada com os negócios que não tenho tempo de preocupar-me com alguém esperando-me.
-Entendo!
Neste momento nossa amiga chegou.
-Vi que já se encontraram e colocaram a conversa em dia.
Eu respondi com uma careta para ela. -Sim, minha querida amiga, já deu para conversar um pouco.
Ele respondeu:

-Certamente foi uma bela surpresa, Regina, por essa eu não esperava. Você guardou muito bem esse segredo.

Continua...

(Bel Rech)

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Surpresa

Reencontro
Imagem via Google


Minha cabeça dava voltas e o vinho fazendo mais reviravoltas, pensando que jamais o encontraria e esse seria o último lugar para reencontrá-lo. Continuava lindo como da última vez que nos vimos, com mais linhas finas ao redor de seus olhos negros, impenetrável como sempre, o corpo continuava deliciosamente forte,leves fios de cabelos grisalhos e as mãos continuavam do mesmo jeito.Será que tinha o mesmo toque?E a boca carnuda e o sorriso perfeito. Cada detalhe aguçou meu apetite lembrando-me que fazia algum tempo que não sentia nada parecido por alguém.

-Uma noite linda para ficar no jardim! Fugi um pouco do barulho para apreciar um pouco desta maravilha.

-Eu também dei uma fugida para buscar um pouco de ar, lá dentro estava muito quente. E você, o que tem feito?Pelo que falei com a Regina, fazia algum tempo que não a via.

-Encontrei-a outro dia e convidou-me para seu aniversário,dizendo  que teria muitas pessoas conhecidas. Como estava devendo uma visita, resolvi aceitar. Sabia que não poderíamos conversar hoje. Fiz uma força para prestigiá-la, como tinha nenhuma programação, aceitei de imediato.


-Desta vez ela nos pregou uma peça. A festa é dela, mas a surpresa é nossa. Pensei que nunca mais nos encontraríamos, depois da última vez que estivemos juntos.

Continua...

(Bel Rech)

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Passado

Reencontro
Imagem Via Tumblr


Muitas recordações vieram a minha cabeça, como num filme. Nós nos encontrávamos em uma estrada deserta e geralmente a lua era testemunha. Virei devagar para não cair, quando encontrei os olhos de Eduardo.

-Olá, quanta surpresa! Você por aqui. Como vai? - Pensei comigo. Essa era a surpresa da minha amiga.

-Bem e  você?-Respondeu Eduardo.

-Comigo está tudo bem. Não sabia que estaria por aqui! Dá última vez que soube de você, estava fora do país.


-Voltei alguns dias, pois tenho assuntos para resolver. Encontrei a Regina, falamos sobre os velhos tempos, que daria uma festa e já que estava por aqui, poderia encontrar velhos amigos. E realmente encontrei!

Continua...

(Bel Rech)

domingo, 22 de setembro de 2013

A lua

Reencontro
Via tumblr

Entramos numa sala cheia de convidados. Alguns me recordavam brevemente, outros nunca tinha visto, mas logo já estava entrosada.
Ela saiu para atender outros convidados e não deu tempo para perguntar sobre a surpresinha.
Tomei uma taça de vinho, mais uma e a conversa fluía normalmente, não me lembro de ter comido algo. Fui caminhando até o jardim, já que estava encantada com a casa. Cheguei até uma parte do jardim repleto de plantas, sentei-me em um banco rústico. Ali dava para contemplar tanta beleza do verde e das flores multicoloridas e uma lua cheia para dar mais luz ao ambiente.
De repente ouvi alguns passos e ouvi aquela voz que jamais poderia esquecer. Meu coração começou a bater descompassado, suei frio, não tinha coragem de olhar para trás, acreditando ser um fantasma.

-A lua, trouxe-me  muitas recordações!-Falou a voz

Continua...

(Bel Rech)

sábado, 21 de setembro de 2013

Festa

Reencontro
Imagem via Google

Enquanto saía do restaurante correndo até chegar ao meu carro, fiquei curiosa para saber o que seria.Fiquei ansiosa, pois o sorriso dela era muito maroto.
Enfim chegou o dia da tão dita e surpresa festa.  Coloquei um vestido preto, nunca erro essa cor e também olhei minha silhueta no espelho, leve barriguinha, mas o preto disfarçava. Coloquei um sapato preto de salto e retoquei o batom.
Mantive a maquiagem como sempre, leve, mas exagerei no batom vermelho. Para uma festa poderia exagerar um pouco. Talvez encontrasse alguém interessante nesta festa!
Não demorei em encontrar o endereço, um bairro novo e casas novas, com árvores ambos em os lados e todas com cores dos mais diversos tons de verde.  Pensei que, se não me sentisse tão segura no meu apartamento até gostaria de morar em um lugar assim, tranquilo e gostoso, em que os jardins ficavam sem cerca, iluminado  e com segurança na entrada.
Estacionei, dei uma olhada no espelho para ver se estava tudo em ordem. Desci e caminhei alguns metros, já estava na porta.

Toquei a companhia. Regina abriu a porta com um sorriso amplo e bem humorado como sempre, deu-me um grande abraço e fez sinal para entrar.

Continua...

(Bel Rech)

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Reencontro


Reencontro

Imagem do Google

Senti que algo me apertava e não conseguia me soltar. Um peso! Tentava de todas as maneiras levantar, algo me prendia...
Meus olhos continuavam fechados e eu tentava descobrir porque estava presa até o momento que consegui abrir e perceber que um braço estava enroscado na minha cintura como uma corrente.
Lembrei-me da noite anterior, depois de algumas taças de vinho e tentei lembrar tudo que aconteceu, mesmo que a minha cabeça estivesse latejando.
Mas deixei que aquele braço forte se mantivesse ali, pois era o que eu mais queria naquele momento tentar lembrar o que acontecera.
Na noite anterior fui convidada a uma festa de uma grande amiga, que não nos víamos a muito tempo.Foi um encontro casual em um restaurante , trocamos telefones e me convidou para sua festa de aniversário que seria dois dias depois.
Essa minha amiga de adolescência, de festas, segredos e coração, a Regina. Vivíamos sempre juntas, irmãs de alma. Podíamos sempre contar uma com a outra em qualquer circunstância e em qualquer emergência.
Passaram-se tantos anos, mesmo que mantivéssemos contato, raramente nos encontrávamos. Esse foi um reencontro maravilhoso e me fez recordar pessoas do meu passado em que eu acreditava estar enterrado naquela cidade e no meu coração.
A vida é muito estranha e nada deixa passar, mesmo que os anos passem algumas coisinhas do coração, pendentes, ficam escondidas, mas jamais cicatrizadas.
Neste encontro não tivemos muito tempo de colocar a conversa em dia, pois eu estava atrasada para uma reunião. Então, Regina insistiu para que eu fosse a sua festa, pois teria uma grande surpresa para mim. Tive que rir.  Que surpresa ela teria, se fazia algum tempo que não tínhamos mais conversado. Deixei para lá e confirmei com ela.

Continua...

(Bel Rech)

sábado, 10 de agosto de 2013

O poder do silêncio

Pensar antes de reagir é uma das ferramentas mais nobres do ser humano nas relações interpessoais.Nos primeiros trinta segundos de tensão, cometemos os maiores erros de nossas vidas, falamos palavras e temos gestos diante das pessoas que amamos que jamais deveríamos expressar.Nesse rápido intervalo de tempo, somos controlados pelas zonas de conflitos, impedindo o acesso de informações que nos subsidiariam a serenidade, a coerência intelectual, o raciocínio crítico.Um médico pode ser muito paciente com as queixas de seus pacientes, mas muitíssimo impaciente com as reclamações de seus filhos.Pensa antes de reagir diante de estranhos, mas não diante de quem ama.Não sabe fazer a oração dos sábios, nos focos de tensão, o silêncio.Se vivermos debaixo da ditadura da resposta, da necessidade compulsiva de reagir quando pressionados, cometeremos erros, alguns muito graves.Só o silêncio preserva a sabedoria quando somos ameaçados, criticados, injustiçados.Cada vez as pessoas estão perdendo o prazer de silenciar, de se interiorizar, refletir, meditar.O dito popular de contar até dez antes de reagir é imaturo, não funciona.O silêncio não é se aguentar para não explodir, o silêncio é o respeito, pela própria inteligência.Quem faz a oração dos sábios, não é escravo do binômio do bateu-levou.Quem bate no peito e diz que não leva desaforo pra casa, não pensa nas consequências de seus atos.Quem se orgulha de vomitar para fora tudo que pensa, machuca quem mais deveria ser amado, não conhece a linguagem do auto controle.Decepções fazem parte do cardápio das melhores relações.Nesse cardápio precisamos do tempero do silêncio para preparar o molho da tolerância.Para conviver com máquinas não precisamos de silêncio nem da tolerância, mas com seres humanos elas são fundamentais.Ambos são frutos nobres da arte de pensar antes de reagir. Preserva a saúde psíquica, a consciência, a tranquilidade.O silêncio e a tolerância são o vinho dos fortes, a reação impulsiva é a embriaguez dos fracos.O silêncio e a tolerância são as armas de quem pensa, a reação instintiva é a arma de quem não pensa.É muito melhor ser lento no pensar do que rápido em machucar, é preferível conviver com uma pessoa simples, sem cultura acadêmica, mas tolerante, do que com um ser humano de ilibada cultura saturada de radicalismo, egocentrismo, estrelismo.Sabedoria e tolerância não se aprendem nos bancos de uma escola, mas no traçado da existência.Ninguém é digno de maturidade se não usar suas incoerências para produzi-la.Todo ser humano passa por turbulências na vida. Para alguns falta o pão na mesa; a outros a alegria na alma. Uns lutam para sobreviver, outros são ricos e abastados, mas mendigam o pão da tranquilidade e da felicidade.Os milionários quiseram comprar a felicidade com seu dinheiro, os políticos quiseram conquistá-la com seu poder, as celebridades quiseram seduzi-la com sua fama, mas ela não se deixou achar.Balbuciando aos ouvidos de todos, disse: “...Eu me escondo nas coisas simples e anônimas...”.Todos fecham os seus olhos quando morrem, mas nem todos enxergam quando estão vivos. 
Augusto Cury in "Código da Inteligência"

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Entregue

Imagem do Google
Vi em seu olhar tudo que queria sentir, desde o arrepio até seu toque suave...um simples olhar, mas que sabia como desnudar minha alma e meu coração.
Vi em você , tudo que um dia eu queria em alguém, terno, amoroso e apaixonado.
Em cada toque, abraço e beijo foi como se fosse o último e deixei-me levar por seus desejos.
As emoções de cada dia que passava, de sentimentos  totalmente desconhecidos , mas que me inspiravam a entrega sem restrições, sem direito a cobranças.
Totalmente feliz e de coração aberto para amar e ser amada...

(Bel Rech)

domingo, 30 de junho de 2013

O que realmente queremos?


Imagem via Tumblr


Quando adolescente, não pensava em como poderia ser minha vida no futuro.Meu principal objetivo era viver, sem pensar muito, namorar e até estudar.
Passou-se alguns anos e um dos principais objetivos era viver, pensar um pouco, estudar e encontrar o amor que mudaria tudo.
Passou-se mais alguns anos, os objetivos continuam a ser mais ou menos parecidos: viver, pensar muito e o amor resolveria todos os problemas.
Agora, continuo a viver....tento não pensar, estudar faz falta e o amor não resolve nada.
Se não alimentarmos o amor, ele não sobrevive e não nos deixa viver,  continuamos a pensar em porque não podemos ter um amor que não acabe, um amor que se mantenha, um amor que seja para sempre!
Na realidade nunca estamos satisfeitos com o que temos, queremos tudo e muitas vezes o tudo é nada!

(Bel Rech)

terça-feira, 25 de junho de 2013

Até onde podemos chegar?

Imagem do Google

Como conseguir viver com a ausência daquilo que queremos, do que nos faz bem, do que não podemos ter.
Viver num mundo de faz de conta, de que vai ser logo, de que vai ser para sempre.
Manter no pensamento algo incrivelmente maravilhoso, mas conviver com o que não nos pertence mais.
Contar os minutos para que algo aconteça, para que te faça virar a cabeça e ter coragem de assumir o que te faz feliz.
Compreender que nada mais será a mesma coisa.
Que ansiedade e medo andam juntos, mas é bom!
Que descobrir que o amor te faz bem e que seu coração estava somente adormecido.

Bel Rech

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Descobri o tempo do amor



Imagem via Google


Descobri que posso te amar...descobri que posso me amar...
Descobri que o tempo passa, mas o que tem que acontecer...um dia vai acontecer.
Descobri que não é tarde demais viver e amar.
Descobri que tudo tem seu tempo!

(Bel Rech)

domingo, 23 de junho de 2013

Meia Véia-RS 2013

Imagem com autorização Márcia Furtado Do Lar  de Idoso Santo Expedito


Hoje fizemos uma entrega especial de MEIAS NOVAS no Lar de Idoso Santo Expedito na cidade de Portão-RS.
Fomos recebidos pelo casal Vanderlei e Márcia Furtado que dirigem o local aproximadamente 11 anos e no momento estão com 62 internos entre vovôs, vovós e alguns jovens com deficiência mental também e possuem a ajuda de 11 a 15 funcionários.
No momento se alguém em particular quiser fazer uma boa ação, estão precisando de fraldas,toalhas de banhos e roupa de cama(que usam muito) e qualquer tipo de doação é importante para eles.
Contato: Vanderlei e Márcia
Telefone:(051) 3562-3138
Celular :(051) 97553245
Portão-RS
ASILO DE IDOSO SANTO EXPEDITO

Agradeço imensamente a ajuda de cada um que enviou um par de meia, que compartilhou no face e que incentivou a fazer algo diferente e para alguém que realmente precisa não só um par de meia nova, mas um carinho.
Também não posso deixar de agradecer a Janaína do site http://www.casadefazdeconta.com/ que começou este trabalho e que já tem muitas seguidoras.

Bel Rech


domingo, 5 de maio de 2013

Suave toque



Imagem via tumblr


Suave toque...que me faz sentir que está bem perto...
Perto do meu coração...
Me leve por lugares desconhecidos,para nosso segredo maior.
Para onde não deveria ter volta, para um paraíso onde não
existisse dúvidas e medo sobre a perda de um grande amor.
Que ali perdurasse nosso amor!

(Bel Rech)

sábado, 4 de maio de 2013

Carrego uma saudade


Imagem via tumblr

Carrego no meu peito, saudades daquilo que não voltará mais, mas tenho lembranças que levarei comigo para sempre!

Bel Rech

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Declarar


Imagem via Google


Todo esse tempo em que passou , tive muitos momentos de amor disfarçado.
Me enganei e segui em frente!
Talvez um dia te encontre e declare todo o amor que carrego.
Amor de uma única certeza, que é você...meu doce anjo!
(Bel Rech)

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Reencontro

Imagem via tumblr

Quando vi você , não queria acreditar que algo ficou para trás...Algo que estava adormecido e de repente está em erupção.
Tantos sentimentos vieram à tona...alguns desconhecidos até este momento.Outros que marcaram, deixaram cicatrizes, mas passaram, como tudo na vida passa.
E o destino se assim podemos chamar nos dá mais uma chance. E será que devemos averiguar para ver o que acontece?
Devemos testar? Perder o juízo?
Acreditar que tudo tem uma razão?
Que o tempo nos dá oportunidades, uma nova chance para que aconteça algo novo...
Enfim que estamos marcados para que um dia possamos nos reencontrar e acertar algo que ficou lá no passado.
Que se for para acontecer, que seja por um dia, mas que nos mostre a intensidade do poder de querer estar juntos mais uma vez.

(Bel Rech)


terça-feira, 30 de abril de 2013

Sentimentos que guardamos


Imagem via Tumblr


Sinto que por mais que guardamos nossos sentimentos, muitas vezes eles teimam em ressurgir das cinzas...
Em cada música que algum dia marcou um olhar, que selou o primeiro beijo e que dançamos a primeira vez.
Em uma frase de amor que lemos por aí e que atingiu de imediato nosso coração e trouxeram lembranças e mais lembranças.
Naquele filme de amor que deixaram as lágrimas rolar e pensando que podia ser a personagem principal e que podia viver aquilo da mesma forma.

Bel Rech

segunda-feira, 29 de abril de 2013

O amor deixa marcas

Imagem via tumblr


O amor deixa marcas...algumas leves, algumas cicatrizadas, outras profundamente abertas...O tempo até ameniza,mas as marcas estarão ali para sempre, para que qualquer momento de tristeza nos traga de volta ao passado.
Passado que jamais nos trará de volta aquilo que deixamos ou pensamos em fazer ou até menos aquilo que poderíamos ter dito e não falamos na ocasião.
O amor tem dessas, nos aprisiona em algum canto escondido dentro de nós.

Bel Rech

domingo, 28 de abril de 2013

O amor é mais


Imagem via tumblr


O amor é muito mais que paixão, que fogo que arde, ciúmes sem sentido, loucuras sem fim...amor é um encontro de almas, de coração e de abraços sem fim...
É sentimento que toca fundo, que cada movimento é um encaixe perfeito.
O amor é um simples olhar... 

Bel Rech

sábado, 27 de abril de 2013

Amar é...



Imagem via tumblr

Amar não quer dizer ser submisso a tudo que o outro quer ou deseja.
Amar é respeitar o espaço um do outro.
Amar é acima de tudo querer o bem , é estar bem e viver o bem!

Bel Rech

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Falando de Amor

Imagem via Tumblr


A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. É o mais independente. Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido. Afinidade é não haver tempo mediando a vida. É uma vitória do adivinhado sobre o real. Do subjetivo para o objetivo. Do permanente sobre o passageiro. Do básico sobre o superficial. Ter afinidade é muito raro. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro diante de alguém com quem você tem afinidade. Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento. Afinidade é sentir com. Nem sentir contra, nem sentir para, nem sentir por, nem sentir pelo. Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o ser amado. Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios. Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar, ou, quando é falar, jamais explicar: apenas afirmar. Afinidade é jamais sentir por. Quem sente por, confunde afinidade com masoquismo. Mas quem sente com, avalia sem se contaminar. Compreende sem ocupar o lugar do outro. Aceita para poder questionar. Quem não tem afinidade, questiona por não aceitar. Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças. É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidade vividas. Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais a expressão do outro sob a forma ampliada do eu individual aprimorado.
(Artur da Távola)

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Encontrar-se


Imagem via tumblr

Tem dias que o desejo é estar sozinha , em silêncio...Encontrar-se consigo mesmo!
Hoje é o dia...deixar que o pensamento voe e te leve por caminhos imagináveis e suaves.
Que faça sentir-se tranquila e serena.
Que permita os pensamentos desordenados e descomplicados.
Que te faça feliz por segundos e que retorne sem culpa.

Bel Rech

quarta-feira, 24 de abril de 2013

O amor faz tudo


Imagem via Tumblr


Nascemos do amor, pertencemos ao amor, fazemos o amor, discutimos o amor, declaramos o amor, gritamos por amor, choramos por amor e até conseguimos pensar em morrer por amor...

Bel Rech

terça-feira, 23 de abril de 2013

Fazer parte do amor


Imagem via Tumblr

O amor é algo que não conseguimos nos libertar...tudo está em volta dele, desde nosso nascimento até nossa morte.Fazemos parte do amor, somos o amor, precisamos dele e para ele vivemos.

Bel Rech

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Viver um grande amor


Imagem via tumblr


Viver um grande amor..Viva!
Se espera viver um grande amor que assim seja...que seja como gente pequena e que seja como gente grande...
Que seja irreal e que seja real...ou até platônico, mas que seja amor!
Que seja amor em todas as vias de seu entendimento e se não entender,busque amor em você e tudo se tornará amor...

(Bel Rech)

domingo, 21 de abril de 2013

Além do amor


Imagem via tumblr

Das coisas que buscamos o amor é essencial, visível e intransferível...pois dali tiramos força para criarmos laços com família, filhos, amigos e grandes amores.
Amor, amor e amor, me basta?
E para você além do amor o que mais precisa?

(Bel Rech)

sábado, 20 de abril de 2013

Ternura


Imagem via Tumblr


Eu te peço perdão por te amar de repente.
Embora o meu amor seja uma velha canção nos teus ouvidos. 
Das horas que passei à sombra dos teus gestos bebendo da tua boca o perfume
dos sorrisos.
Das noites que vivi acalentado pela graça indizível dos teus passos eternamente fugindo.
Trago a doçura dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer que o grande afeto que te deixo não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas, nem as misteriosas palavras dos véus da alma...
É um sossego, uma unção, um transbordamento de carícias.
E só te pede que te repouses quieta, muito quieta e deixe que as mãos cálidas
da noite encontrem sem fatalidade o olhar estático da aurora.

(Vinícius de Moraes)

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Acaso

Imagem via Google

Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho,
pois cada pessoa é única.
E nenhuma substitui outra.
Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos,deixa um pouco de si mesmo.
Há os que levam muito,mas há os que não levam nada.
Esta é a maior responsabilidade de nossa vida, e a prova de
que duas almas não se encontram ao acaso.

(Antonie de Saint Exuperéry)

sexta-feira, 29 de março de 2013

Emoção

Imagem via tumblr

Andei sem rumo e quando me deparei com você, entendi o que o amor faz com a nossa cabeça.
A razão já não faz falta, mas a emoção como te faz bem.
São tantos sentimentos que alimentam os caminhos ainda dúbios.Tão contraditórios com aquilo que sempre se pensou, em que a cabeça exige, mas o coração é tão intenso, tão entregue.
Que a gente pensa, deixa para lá, são alguns momentos, logo voltaremos a agir normalmente como se nada tivesse acontecido.
Triste engano, triste lamento!
Depois que o amor entra por seus poros, não existe mais nada que o faça tirar de dentro de sua pele, de sua mente e de seu coração.
O amor ataca onde menos dói.No peito, no coração...ali não existe razão nenhuma para que se tenha que tirá-lo.
Ali permanecerá o quanto ele quiser, o quanto desejar e o quanto determinar.

(Bel Rech)

sexta-feira, 15 de março de 2013

A chuva

Imagem via tumblr

O som da chuva batendo na janela, me faz lembrar  momentos que estivemos juntos.
Recordações que não saíram tão cedo da minha mente.Toda vez que chove e estou sozinha deixo que me leve por esses doces e breves momentos que tivemos juntos.
Juntos abraçados olhando e sentindo o leve toque de cada gota que batia na janela.
Do que ela fazia com nossos sentimentos exatamente naquele momento único e só nosso.
Onde o amor era a certeza de um amanhecer ensolarado, depois de uma chuva que nos fazia encontrar sentimentos de um verdadeira paz entre o amor e a paixão....

Bel Rech

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Apenas uma chance

Imagem via Tumblr

Quero apenas uma última chance para dizer tudo o que eu senti e o que sinto por você.Quero dar detalhes dos meus sentimentos.
Quero poder dizer claramente tudo o que senti durante todos esses anos em que guardei dentro do meu peito.
Da raiva que senti por não ter coragem de enfrentar o medo de reaparecer e  colocar para fora o que estava guardado.
De pensar que você viria correndo atrás de mim quando me visse casualmente na rua e ter a esperança de isso aconteceria.
Passou...passou...
E agora os anos se foram, fiquei estagnada sem reagir, sem forças e com o pior dos medos, de ser rejeitada e o pior não ser lembrada.
E tudo o que eu queria era arrancar do peito, todos esse tumulto de sentimentos com raiz para que parasse de me atormentar de vez.
Por quê guardo  o que não é bom, mas lá no fundo tenho a plena certeza que é o melhor que posso sentir?
É o que me faz feliz sabendo que não viverei isso, mas nos meus sonhos, eu ainda vivo como se fosse hoje e acredito que esse conto de fadas que foi um dia poderia voltar a viver novamente.
Acorda! Pois a menina adolescente ficou e agora o que tenho é somente sonhos que vive dentro de mim!
Apenas uma chance...

(Bel Rech)



sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Encontro marcado


Imagem Bel Rech

Corri para nosso encontro...Você não estava!
Será que me adiantei?Sim o relógio mostrava que estava adiantada...
Meu coração parou por um segundo, talvez dois, minha angústia aumentava a cada olhada no relógio.
O frio que senti não era do vento que balançava meus cabelos, mas sim do medo que ele não viria.
Os arrepios eram uma mistura de dor e de perda.
Nós tínhamos um encontro marcado!
Fui em direção do nosso lugar e sentei-me nas pedras debaixo de árvores frondosas, nosso lugar secreto.
Observei os pássaros, o balanço das folhas e o sussurro do vento, tentando me acalmar.
Coloquei a cabeça entra as mãos e deixei as lágrimas corressem  livremente por um encontro sem êxito, por um amor perdido...sem um adeus!
(Bel Rech)