Com paixão

Reencontro
Imagem via tumblr


No caminho, suas mãos não paravam de percorrer meu pescoço, minhas pernas, meu rosto e não havia palavras para tantas emoções, que passavam pela minha cabeça.
Quando a porta fechou atrás de mim, senti seu abraço forte, sua boca, seus lábios exigentes. Senti que aquela atração física de algum tempo, ainda estava viva e a chama não tinha apagado.

Pegou-me nos braços e levou-me diretamente para seu quarto. Não teve palavras, somente queríamos extravasar aquilo que estava guardado há tanto tempo.
Meu corpo pedia, ansiava por seus carinhos, mas ele queria prolongar mais e eu pegava em seus cabelos quase selvagemente para que não prolongasse essa loucura.

Meu corpo ansiava pelo dele, mas ele queria tocar em cada parte do meu corpo como se fosse a primeira vez.

Entregamos-nos a essa paixão alucinante e deixamos que nossos corpos buscassem freneticamente a explosão que tanto fizeram falta até que nossos corpos suados e exaustos ficassem inertes.


Lembro- me agora perfeitamente de tudo.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada