sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

É o começo desse reencontro


Imagem do Google

Quando ele veio ao meu encontro, achei que o chão iria se abrir, pensei em voltar, tremi!Vinha em minha direção com toda a confiança de sempre, perfeito em todos os sentidos.
Vieram tantos momentos na minha cabeça que pareciam uma eternidade e ele estava tão perto...
Seus olhos escuros transbordavam toda uma paixão de que um dia eu senti.Ah, mas seus olhos diziam tudo!Foi ali que um dia eu me abandonei completamente sem direito a volta.
Sua boca era tudo que eu gostaria de provar de novo e sentir seu hálito quente e deixar me levar por caminhos que nunca mais foram explorados tão bem um dia.
Quando sua mão estendeu para que eu a encontrasse, não pestanejei um segundo sequer.Deixei que seus dedos entrelaçassem à minha e ficamos parados olhando um para o outro como se o tempo parasse para este momento único.
E definitivamente me entreguei ao seu abraço que demonstrava ansiedade e saudade.Nossos corações se encontraram e batiam descompassadamente,sem ritmo.Sim podíamos sentir um ao outro.
Sua mão chegou aos meus cabelos e acariciava tão ternamente e encostei minha boca em seu pescoço e senti seu cheiro como em outras épocas.Incrivelmente seu cheiro era o mesmo!
Voltamos a nos encarar e lentamente nossas bocas se uniram tímidas e até desajeitadas, mas como esquecer seus lábios que tanto me beijaram, como esquecer sua língua, seu jeito único de beijar.Só fui beijada assim por ele.
É o começo desse reencontro!

(Bel Rech)

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Procurando...


Imagem de Bel Rech

Procurando por mim em um lugar desconhecido.A procura por algo que está além daquilo que percebo, além daquilo que busco, além daquilo que preciso.
É totalmente complexo tentar descobrir-se numa briga de sentimentos, de desejos reprimidos, de sonhos que não acontecerão.
Por algum motivo é uma fuga desnecessária, por mais que busque um caminho que me dê a chance de libertar aquilo que está no peito e na garganta.
Um grito sufocado, uma dor que não tem para onde ir.
Me buscarei no infinito daquilo que não terei respostas.
Me encontrarei em algum lugar desconhecido.
Enfim irei!

(Bel Rech)

sábado, 22 de dezembro de 2012

Na cabana

Imagem do Google


Quando chega nesta época do ano, sinto-me cansada e vazia.Fico irritada por pouco e chateada por nada.
O que gostaria mesmo é estar numa cabana com um livro(nesta cabana aí da imagem...rsrsrs)na mão e em silêncio profundo, penso ainda que nesta época o que menos deveríamos ter é intensas programações.
Um de tantos sonhos que tenho é chegar o ano que vem sem nenhuma festa, sem nenhuma reunião.Simplesmente um mês sem acontecer nada.
Seria bem bacana, mas sei que será impossível, mas quem sabe meu sonho ou meu desejo se realize.
Tento guardar tais sentimentos, mas escrever posso, não é mesmo?!
Existe um momento tão lindo neste mês, que não dá para deixar em branco, mesmo que eu não sinta a alegria que deveria ter, por ser especial em relação ao menino Jesus!
Isso vai dentro do coração!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Não quero nada além


Imagem do Google

Não quero nada além, somente mais tempo para fazer aquilo que tenho em mente..
Quero viajar mais, quero alçar vôos e poder voltar...
Quero rir mais, sentir mais, querer mais...
Quero ter mais humildade e ser menos egoísta...
Quero um livro a mais, um desejo solto...
Quero um abraço apertado e um sorriso franco...
Quero um olhar comprometedor e um beijo fácil...
Quero um sentido real e um prazer pleno!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Façamos...


Imagem do Google

"Façamos da interrupção um caminho novo.
Da queda um passo de dança,
do medo uma escada,
do sonho uma ponte, 
da procura um encontro!"

(Fernando Sabino)

sábado, 15 de dezembro de 2012

Blogagem coletiva de Natal


Eu escolhi esse texto para a blogagem coletiva da querida Rosélia do Blog Espiritual Idade, pois fala muito daquilo que sinto nesta época, não sou fã do mês de dezembro, gostaria que já fosse 2013, pois é muito cansativo e me faz ficar muito triste, não pelo o que realmente significa para mim e no que eu acredito na minha fé, no nascimento de Jesus(tenho minhas dúvidas, assim dizia um professor de Teologia, que devemos ter sempre dúvidas, vivemos constantemente em busca de respostas, das quais nunca a temos completamente).
A TV apela para o consumismo e para a caridade somente no final de ano e o todos os outros meses, como ficam aqueles que realmente precisam?
O verdadeiro sentido de que é importante e me deixa contente é quando fazemos diariamente aquilo que Jesus quer e que realmente acreditamos, não somente num determinado mês.Para minha felicidade, sabendo que a temos por momentos é tentar ser melhor a cada dia.Nada como um dia após o outro.Quando termina um dia amanhã terei certeza que ontem fiz algo de bom.Mas nem sempre é assim, pois somos humanos demais(rsrsrsr), erramos mais que acertamos.
Vale lembrar que a tentativa é válida, pois no fundo sempre queremos fazer o melhor!
E isso faz que eu tenha sucesso com aquilo que eu acredito.


Encerrar ciclos


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.
Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..
E lembra-te:
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão.
Estou em dúvida ainda sobre o autor se é Fernando Pessoa ou Sonia Hurtado.

Entrei neste blog que tem uma explicação, mas tenho certeza que alguém vai me dar uma informação correta, quem sabe a Luma...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Dezembro


Imagem do Google

O mês mais cansativo e que faltaria dias para tantas reuniões, apresentações , amigo secreto do trabalho, dos amigos, da igreja, dos grupos, da escola e da família.
Fico irritada, cansada e revoltada, pois tudo deve acontecer no Dezembro.Leva criança para cá, leva criança para lá(isso para quem tem dois filhos, imaginem mais alguns).
Pior ainda é o apelo para o consumismo na TV aberta...e o telefone que não para de tocar de instituições sérias e outras nem tão sérias pedindo um presente para uma criança ou para um idoso.
Mas isso só acontece no final do ano, o restante dos outros meses, nem sabem o nosso número.
Fico irritadíssima com essas atitudes de final de ano, pois temos todo o ano para fazer caridade e para mudar o dia de alguém que necessita não somente no mês de Dezembro.
Penso que pessoas assim tentam se redimir justamente nesta época do ano ou quem sabe procurando a salvação justamente aí.Que me perdoem os que fazem somente nesta época, é o que eu penso.
Então em um mês querem fazer tudo aquilo que não fizeram em exatamente em onze meses.
Isso me cansa...gostaria dessa época sair para um lugar isolado e ficar totalmente sozinha.Um dia farei, por enquanto os filhos necessitam da minha "caridade" para levá-los em todas as apresentações que faltam e todos os amigos secretos ou ocultos que faltam participar.
Sinto falta do meu blog, dos meus escritos, de comentar em tantos blogues.
Me perdoem meus amigos, sei que estou em falta, mas FALTA TEMPO!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Imagem do Google

"A morte do homem começa no instante em  que ele
desiste de aprender."

(Albino Teixeira)

sábado, 17 de novembro de 2012

5º BookCrossing com Amanhecer



Estou participando pela segunda vez do BookCrossing do Blog Luz de Luma e fiquei encantada com a forma de liberar um livro, embora eu não goste de dar meus livrinhos amados, pois sempre sublinho ou anoto e volto para dar uma espiada.Mas desta vez não consegui comprar um para dar, então desapeguei deste que foi muito bom para renovar algumas coisas na minha vida.
Este que libertei, foi numa época que precisava reciclar algumas coisas na minha vida e o livro caiu na minha mão como "por acaso" ou "nada é por acaso".
Renovando atitudes é o nome do livro.
Deixei para postar hoje, pois fui ao cinema para ver a última parte da Saga Crepúsculo...Amanhecer (segunda parte) e gostaria de deixar por ali mesmo...mas quando terminou o filme, achei que o livro iria cair debaixo das cadeiras e ninguém iria achar.
Fomos para a praça de alimentação e deixei na cadeira para não chamar muita atenção, pois estava muito lotado.
Saímos bem rápido, mas alguém gritou e mostrou o livro, aí tive que rir e disse de longe:-Podes ficar com você!
Foi muito engraçado as pessoas nos olhando...
Aqui vai a imagem:



domingo, 4 de novembro de 2012

Segredos

Imagem do Google

"Em cada um de nós há um segredo,uma paisagem interior
com planícies invioláveis,
vales do silêncio e paraísos secretos."

(Saint-Exupéry) 

sábado, 3 de novembro de 2012

Amigos

Imagem do Google


"O importante não é o dia em que conhecemos novos amigos,
e sim o dia em que eles começam a fazer parte de nossas vidas."
(Autor desconhecido)

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Um brinde ao amor

Imagem do Google

Senti seu toque suave..me entreguei ao calor de seus dedos.
Olhei para o nada e deixei que tudo fosse perfeito.
Quando senti sua boca no meu pescoço, estremeci, já não estava mais salva.
As mãos afagavam meu cabelo levemente, com intenção de uma promessa.
Meu coração batia descompassado e podia acreditar que sairia pela boca.
Seus beijos que eram suaves já exigiam um certa urgência e eu já não podia mais controlar o que estava acontecendo.
Sabia que não teria mais volta...
A esse amor que me rendo, me entrego e levo comigo...deixo somente lembranças de uma noite
inesquecível...
Um brinde ao amor!

Bel Rech

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Transformação


Imagem Google

Que cada sonho se transforme realidade.
Que cada lágrima uma alegria.
Que cada olhar um desejo.
Que cada abraço uma paixão.
Que cada beijo um amor.
Que cada amor se torne pleno.

(Bel Rech)

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Saudades que carrego


Saudades é tudo aquilo que carrego dentro de mim, que me leva a um mundo conhecido e vivido somente por mim.
Saudades das alegrias compartilhadas, dos abraços apertados, dos beijos apaixonados, das loucuras que vivemos.
Saudades dos sonhos não experimentados, daquilo que não aconteceu.
Saudades das palavras ditas, sem pensar nas consequências, do ciumes sem controle.
Saudades das músicas que embalavam nosso amor.
Saudades do sentimento de perda e de posse.
Saudades da espera de um telefonema...de passar na rua em que morava.
Saudades dos bilhetes escondidos, do batom escrito no para brisa do carro.
Saudades dos encontros menos esperados.
Saudades do amor que senti e vivi.

sábado, 20 de outubro de 2012

O valioso tempo dos maduros por Luma Rosa


Amigos blogueiros recebi um comentário da bogueira  Luz de Luma e achei de muita importância sobre o que ela escreveu...Agradeço imensamente por ser seguidora de uma pessoa como ela, dedicada e atenta.Obrigado!!!

Aqui o comentário:
Quem circula na internet deveria ter maior zelo pelo texto alheio. Sempre quando vou publicar algo, atento para a autoria e checo, pois presenciamos absurdos, como frases atribuídas à autores famosos que na verdade são anônimas. Clarice Lispector é campeã de frases que nunca foram dela.
Acontece que algumas pessoas se sentem no direito de possuir o que é alheio. No caso do Ricardo Gondim, a comprovação que ele tem é da data da publicação do livro.
No entanto, em um post de 19 de abril de 2005, o jornalista angolano Manuel Ricardo (Pitigrili) que mora nos EUA, fez um texto em homenagem ao poeta Mário Pinto de Andrade - que não é o Mário de Andrade conhecido por nós - Que você pode conferir nesse link.
No original, são cerejas e foram trocadas por jabuticabas. Se acreditar que o sr. Ricardo Gondim é o autor, tenho também que acreditar em psicografia. Ele deve ter comigo uma tijela de jabuticaba e recebido o espírito de Mário Pinto de Andrade. Que inspiração! E olha o tamanho do caroço!
O Sr. Ricardo Gondim tem que moralmente procurar pelo jornalista Manuel Ricardo Pitigrili e questionar a sua postagem anterior a publicação do livro onde consta "O valioso tempo dos maduros". Afinal, temos um caso exclusivo de psico-psico-grafia de Mário Pinto de Andrade.

*Bel, sou tão chata com isso, que sempre quando algum amigo blogueiro coloca "autor desconhecido", saio à caça da autoria para que seja acrescentado. Mas isso também se deve a minha raiva de plagiadores.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Passe livre

Esse filme é uma comédia, mas tem um detalhe muito importante para as mulheres:assistam sozinhas.
Os  atores Owen Wilson e Jason Sudeikis estavam cansados da vida de casados até que recebem um passe livre, para fazerem o que quiserem...mas elas também entram nessa...
                                            
                                                                      Adoro cinema
Imagem do Google

Indico, pois é muito hilário...



terça-feira, 16 de outubro de 2012

O valioso tempo dos maduros ou Tempo que foge?

Queridos blogueiros, hoje recebi um comentário em um dos meus textos "O valioso tempo dos maduros" que o autor não é Mário Andrade e sim Rubem Alves.Fiquei em dúvida e fui dar uma pesquisada e encontrei este blog Entre aqui e este em que é o autor verdadeiro Ricardo Gondim aqui com o título de "tempo que foge", o mesmo reclama que foi plagiado.
Então, decidi deixar este post e se alguém souber algo mais, por favor deixe um comentário que postarei logo em seguida.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Palavra bondosa

Imagem via tumblr


"Você pode se lamentar muitas vezes por ter 
pronunciado uma palavra indelicada,
mas nunca por ter pronunciado uma
palavra bondosa."

(Bert Estabrook)

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Imagem do Google


"Eu segurei muitas coisas em minhas  mãos e eu as perdi;
mas tudo que eu coloquei nas mãos de 
Deus eu ainda possuo."

(Martin Luther King)

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Poderia ser diferente


Minhas lágrimas escorrem por não poder mais te trazer para perto de mim, para o aconchego do meu abraço e pelo amor que vivemos.
Tudo poderia ter sido diferente e presente, sem culpa do passado e sem especulação do futuro.
Tudo o que carrego são lembranças de um amor mal resolvido, mal contestado, mal orientado por nós mesmos.
Não podemos de maneira nenhuma esquecer algo que marcou tão profundamente em nossas vidas, em alguma parte de nosso passado.
Não posso dizer que te esquecerei, pois algum dia fez parte da minha vida, mesmo que por pouco tempo.
Foi suficiente para deixar marcas das quais não podemos tirar assim de uma história.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Seu olhar

Imagem do Google

Me perdi no infinito do seu olhar e não queria mais voltar, pois lá não tinha como sentir dor e medo de perder-te.
Me perdi na cor deles e sem chances de voltar, lá era claro e transparente, sem mentiras.
Me perdi porque também queria ficar perdida e não voltar para a realidade nua e crua.
Como é o infinito quero acreditar em não querer voltar.
Posso me perder na realidade que encontrei no seu olhar o mais terno e doce amor...
Mas a realidade nos acorda e tenho que voltar!

Bel Rech

domingo, 30 de setembro de 2012

Antes que elas cresçam


Cheguei neste blog Turquezza Variedade e achei lindo esse texto e trouxe para apreciarem...Aproveitem!!

Há um período em que os pais vão ficando órfãos dos próprios filhos.
É que as crianças crescem. Independentes de nós como árvores, tagarelas e pássaros estabanados, Elas crescem sem pedir licença. Crescem como a inflação independente do governo e da vontade popular. Entre os estupros dos preços os disparos dos discursos e o assalto das estações elas crescem com uma estridência alegre e, às vezes, com alardeada arrogância.
Mas não crescem todos os dias, de igual maneira; crescem, de repente.
Um dia se assentam perto de você no terraço e dizem uma frase de tal maturidade que você sente que não pode mais trocar as fraldas daquela criatura.
Onde e como andou crescendo aquela danadinha que você não percebeu? Cadê aquele cheirinho de leite sobre a pele? Cadê a pazinha de brincar na areia, as festinhas de aniversário com palhaços, amiguinhos e o primeiro uniforme do maternal?
Ela está crescendo num ritual de obediência orgânica e desobediência civil. E você está agora ali na porta da discoteca esperando que ela não apenas cresça, mas apareça. Ali estão muitos pais ao volante, esperando que saiam esfuziantes sobre patins, cabelos soltos sobre as ancas. Essas são as nossas filhas, em pleno cio lindas potrancas.
Entre hambúrgueres e refrigerantes nas esquinas lá estão elas com o uniforme de sua geração: incômodas mochilas da moda nos ombros ou então com a suéter amarrado na cintura. Está quente a gente diz que vão estragar o suéter, mas não tem jeito, é o emblema da geração.
Pois ali estamos depois do primeiro e do segundo casamento com essa barba de jovem executivo ou intelectual em ascensão as mães às vezez, já com a primeira plástica e o casamento recomposto. Essas são as filhas que conseguimos gerar e amar apesar dos golpes dos ventos, das colheitas, das notícias e da ditadura das horas. E elas crescem meio amestradas vendo como redigimos nossas teses e nos doutoramos nos nossos erros.
Há um período em que os pais vão ficando órfãos dos próprios filhos.
Longe já vai o momento em que o primeiro mênstruo foi recebido como um impacto de rosas vermelhas. Não mais as colheremos nas portas das discotecas e festas quando surgiam entre gírias e canções. Passou o tempo do balé, da cultura francesa e inglesa. Saíram do banco de trás e passaram para o volante de suas próprias vidas. Só nos resta dizer “bonne route, bonne route”, como naquela canção francesa narrando a emoção do pai quando a filha oferece o primeiro jantar no apartamento dela.
Deveríamos ter ido mais vezes à cama delas ao anoitecer para ouvir sua alma respirando conversas e confidências entre os lençóis da infância e os adolescentes cobertores daquele quarto cheio de colagens posteres e agendas coloridas de pilô. Não, não as levamos suficientemente ao maldito “drive-in”, ao Tablado para ver “Pluft”, não lhes demos suficientes hambúrgueres e cocas, não lhes compramos todos os sorvetes e roupas merecidas.
Elas cresceram sem que esgotássemos nelas todo o nosso afeto.
No princípio subiam a serra ou iam à casa de praia entre embrulhos, comidas, engarrafamentos, natais, páscoas, piscinas e amiguinhas. Sim, havia as brigas dentro do carro, a disputa pela janela, os pedidos de sorvetes e sanduíches infantis. Depois chegou a idade em que subir para a casa de campo com os pais começou a ser um esforço, um sofrimento, pois era impossível deixar a turma aqui na praia e os primeiros namorados. Esse exílio dos pais, esse divórcio dos filhos, vai durar sete anos bíblicos. Agora é hora de os pais na montanha terem a solidão que queriam, mas, de repente, exalarem contagiosa saudade daquelas pestes.
O jeito é esperar. Qualquer hora podem nos dar netos. O neto é a hora do carinho ocioso e estocado, não exercido nos próprios filhos e que não pode morrer conosco. Por isso, os avós são tão desmesurados e distribuem tão incontrolável afeição. Os netos são a última oportunidade de reeditar o nosso afeto.
Por isso, é necessário fazer alguma coisa a mais, antes que elas cresçam.

Affonso Romano de Sant'Anna

sábado, 29 de setembro de 2012

Na arte do amor




O amor é uma arte e buscamos constantemente deixá-lo perfeito.Como todo artista sempre vai ver algo que está faltando, que não está bem definido, que falta algo a mais.
Mas o que os meus olhos veem, outros olhos verão diferente.
A minha perfeição pode ser torta.Ser redonda ou até mesmo quadrada.
Tudo depende de quem consegue olhar com amor, sem perceber a perfeição do artista.
Eu procuro buscar a arte do amor em pequenas coisas do nosso dia.
Quando o sol está brilhando, quando a chuva molha as plantas, quando me sinto em paz!
É uma arte, é só buscar!

Bel Rech

domingo, 23 de setembro de 2012

Seu cheiro


Passei pelo corredor e senti seu cheiro...tinha certeza que tinha voltado!
Entrei quarto à dentro te buscando e nada...
As cortinas mexiam-se suavemente pelo vidro entreaberto, era dali que vinha seu cheiro que já não estaria entre os lençóis macios de nossa cama.
Percebi que seu cheiro ficaria por muito tempo por ali, mas não percebi que não o teria mais.
Quando foste embora, deixastes claro que não voltaria, que tudo tinha acabado e que tudo fora ilusão de sua parte.
E de minha parte foi muito real e absurdamente incontrolável o amor que sentia e ainda insiste em existir por um alguém que nunca merecerá esse amor.
Mas quem controla o que vai dentro do coração?
Não tem nenhum botão que desliga quando alguém parte de nossas vidas, deixando um vazio, somente o cheiro único e altamente perigoso.
Fechei a janela e voltei pelo mesmo corredor e já não sentia mais seu cheiro...

Bel Rech

sábado, 22 de setembro de 2012

Sinto...


Sinto, nos lugares onde a pele da alma se torna mais sensível, o efeito nocivo de palavras ditas sem cuidado, lançadas ao vento como se não possuíssem peso, nem espinhos.

Se quem fala soubesse a potência do veneno que certas frases podem carregar consigo…
Frases vomitadas, literalmente, em pessoas escolhidas sabe-se lá como.
Equilibrista que sou ( e que somos todos nós), tenho andado sobre linhas finas e irriquietas, oscilando entre quedas e equilíbrios, em luta constante para além de me manter respeitosamente de pé, ir adiante.
Quando finalmente consegui encontrar um ritmo para prosseguir de forma mais ou menos segura, surgiu alguém que se escondia por detrás de alguma escuridão e me jogou palavras dolorosas que me enfraqueceram. Um desânimo tão grande que é quase um recomeço, como vários outros que enfrentamos pela vida.
Que Deus proteja os lábios que dizem sem pensar.
Que um dia eles compreendam que muito mais grandioso do que aparecer aos olhos dos homens é não ferir!

No meio das defesas todas, havia algo que não se defendia, não sabia como se defender, não conseguiria, ainda que tentasse. Havia algo delicioso de se sentir que escorregava de dentro da gente e se esparramava no sorriso. Escapulia no olhar. Cantava no silêncio. Fazia florescer pés de sol no tempo encantado em que estávamos juntos. Dispensava nomes e entendimentos. Havia algo que tinha um cheiro inconfundível de alegria. De vida abraçada. De chuva quando beija a aridez. De lua quando é cheia e o céu diz estrelas. Um cheiro da paz risonha do encontro que é bom.

Ana Jácomo

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Coragem


Imagem via tumblr

"Não é preciso agendar, entrar em fila, contar com a sorte, acordar cedo para pegar senha: a possibilidade de recomeço está disponível o tempo todo, na maior parte dos casos. Não tem mistério, ela vem embrulhada com o papel bonito de cada instante novo, essa página em branco que olha pra gente sem ter a mínima ideia do que escolheremos escrever nas suas linhas.

O que é preciso mesmo é coragem para abrir o presente."



(Ana Jácomo)

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Coração partido



Imagem via tumblr

Gostaria de abrir as portas e janelas do meu coração e deixar entrar o ar para renovar o que está dentro de mim.
Algo impede, algo me aprisiona...
Não sei como expor tantos sentimentos embaralhados pelo tempo.
Tempo este que não mais voltará e que não trará meu sorriso aberto e espontâneo.
O que me deixou assim?
Marcas de um amor mal cicatrizado, revolta por não ter sido com quem eu queria e como eu queria?
A gente tenta disfarçar, esconder o que vai no coração.Mas lá dentro ele está pulsando e machucando.
Não há nada que possa desfazer, não há nada que possa remendar.
O amor é tudo e ao mesmo tempo nada.
Se o temos é o infinito, se não o temos como deveria ser, ele vai te matando aos poucos.
Acaba com teus sonhos, com teus desejos.
Se pudesse abrir de verdade para que o ar e o sol entrasse e levasse tudo  o que ficou guardado por tantos anos.
Sim eu teria um pouco de paz, teria uma verdadeira chance de sorrir novamente com o mesmo brilho daquele tempo que não volta mais....

Por Bel Rech

terça-feira, 18 de setembro de 2012

O sofrimento do hipócrita



Imagem de Bel Rech

Ter mentido é ter sofrido. 0 hipócrita é um paciente na dupla acepção da palavra; calcula um triunfo e sofre um suplício. A premeditação indefinida de uma ação ruim, acompanhada por doses de austeridade, a infâmia interior temperada de excelente reputação, enganar continuadamente, não ser jamais quem é, fazer ilusão, é uma fadiga. Compor a candura com todos os elementos negros que trabalham no cérebro, querer devorar os que o veneram, acariciar, reter-se, reprimir-se, estar sempre alerta, espiar constantemente, compor o rosto do crime latente, fazer da disformidade uma beleza, fabricar uma perfeição com a perversidade, fazer cócegas com o punhal, por açúcar no veneno, velar na franqueza do gesto e na música da voz, não ter o próprio olhar, nada mais difícil, nada mais doloroso. 0 odioso da hipocrisia começa obscuramente no hipócrita. Causa náuseas beber perpétuamente a impostura. A meiguice com que a astúcia disfarça a malvadez repugna ao malvado, continuamente obrigado a trazer essa mistura na boca, e há momentos de enjôo em que o hipócrita vomita quase o seu pensamento. Engolir essa saliva é coisa horrível. Ajuntai a isto o profundo orgulho. Existem horas estranhas em que o hipócrita se estima. Há um eu desmedido no impostor. 0 verme resvala como o dragão e como ele retesa-se e levanta-se. 0 traidor não é mais que um déspota tolhido que não pode fazer a sua vontade senão resignando-se ao segundo papel. É a mesquinhez capaz da enormidade. 0 hipócrita é um titã-anão.

(Victor Hugo, em O Sofrimento do Hipócrita.)

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

É preciso



"É preciso pensar para acertar,calar para resistir e
agir para vencer!"

(Renato Kebi)

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Mesmo assim



Imagem do Google

Vivemos um momento na face da Terra que, por vezes, parece que todos os valores morais estão em baixa.

E você, que está buscando construir suas mais nobres virtudes, em muitos momentos se sente enfraquecido pelo próprio mundo à sua volta.
Quando age com honestidade, comentam que você é tolo, que está remando contra a maré, em vez de fazer o que todo mundo faz. Mas se você quer ser grande perante sua consciência, seja honesto mesmo assim.
Se procura balizar seus atos na justiça, ouve que essa atitude é a de um alienado, vivendo num mundo em que vence sempre o mais forte. No entanto, seja justo mesmo assim.
Se está construindo um lar apoiado nas colunas sólidas da fidelidade, é comum ouvir gargalhadas insanas ou comentários maldosos a respeito do seu comportamento. Seja fiel mesmo assim.
Quando seu coração se compadece, diante dos infelizes de toda sorte, não falta a zombaria daqueles que pensam que cada um deve pensar em si próprio, ignorando os sofrimentos dos irmãos de caminhada. Tenha compaixão mesmo assim.
Se você dedica algumas horas do seu dia, voluntariamente, em favor de alguém, rico ou pobre, que precisa da sua atenção e do seu carinho, percebe as investidas da maldade daqueles que pensam que nos seus atos há uma segunda intenção. Seja fraterno e solidário mesmo assim.
Quando você age com sinceridade, com lealdade, é comum ser taxado de insensato, fugindo do comum em que muitos usam de subterfúgios mesquinhos para conseguir o que desejam. Seja sincero e leal mesmo assim.
Se, diante das circunstâncias do dia-a-dia, você revela sua fé em Deus e em Suas soberanas Leis, e é chamado de piegas ou crédulo, mantenha sua fé mesmo assim.
Se em face de tantos desatinos no campo da sensualidade e na falta de decoro que assola grande parte dos seres, você deseja manter-se íntegro e recatado e é chamado de louco mantenha-se íntegro e recatado mesmo assim.
Quando aqueles que se julgam acima do bem e do mal tentam apagar a chama da esperança que você acalenta no íntimo, afirmando que a esperança é a ilusão da mediocridade, mantenha a esperança mesmo assim.
E, por fim, mesmo que alguém tente roubar a sua coragem de continuar lutando e acreditando em dias melhores, mantenha sua coragem e continue acreditando mesmo assim.
Um dia, sua jornada aqui na Terra, vai terminar. E só então, você poderá contemplar a ficha de avaliação do seu desempenho. Somente você será responsabilizado por seus atos. E tenha a certeza de que todos aqueles que tentaram desviá-lo do caminho reto não estarão lá para lhe dar apoio...

(Desconheço a autoria)


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O Grande ditador


O filme é bem antigo, preto e branco, perfeito como Charlie Chaplin...Interessante e cômico do inicio ao fim com um discurso emocionante, que eu diria bem atual para nossa época que estamos vivendo.
Imagem do Google

"Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar todos, se possível, judeus, gentios… negros… brancos.Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo, não para o seu infortúnio. Por que temos de nos odiar e desprezar uns aos outros?
Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.
O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém, desviamo-nos dele. A cobiça envenenou a alma dos homens… levantou no mundo as muralhas do ódio… e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios.
Criamos a época da produção veloz, mas sentimo-nos enclausurados dentro dela.
A máquina, que produz em grande escala, tem provocado a escassez. Os nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; a nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
Mais do que máquinas, precisamos de humanidade; mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura! Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo estará perdido.

"Charles Chaplin  no seu discurso no  filme “O Grande Ditador”

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Apaixone-se

Imagem do Google

Apaixone-se definitivamente pelo seu sonho; o sonho de ninguém deve ser mais apaixonante que o seu!
Apaixone-se pelo seu talento, mesmo que seu senso crítico insista para você escolher realizar outras coisas...
Apaixone-se mais pela viagem do que pela chegada ao seu destino!
Apaixone-se pelo seu corpo - mesmo que ele esteja fora de forma, pois de "qualquer forma" ele é a única casa que você possui.
Desapaixone-se de seus medos... Eles minam sua alegria de viver.
Apaixone-se pelas suas memórias mais deliciosas; ninguém pode tirá-las de dentro de você e elas são excelentes fontes de inspiração em momentos de dor.
Apaixone-se por aquelas besteiras saudáveis que passam por sua mente entre um e outro momento de estresse; eles ajudam a sobreviver.
Apaixone-se pelo sol; ele é fiel, gratuito, absolutamente disponível e dá prazer.
Apaixone-se por alguém; não espere alguém se apaixonar antes por você, só por garantia e segurança.
Apaixone-se pelo seu projeto de vida; acredite, não dá certo fazer isto a dois.
Apaixone-se pela dança da vida que está sempre em movimento dentro da gente, mas que, por defesa nós teimamos em algemar.
Apaixone-se mais pelo significado das coisas que você conquistar do que pelo seu valor material.
Apaixone-se por suas ideias, mesmo que tenham dito que elas não serviam pra nada.
Apaixone-se por seus pontos fortes, mesmo que os pontos fracos insistam em ficar em alto relevo no seu cérebro.
Apaixone-se pela ideia de ser verdadeiramente feliz!
Felicidade encontra-se de sobra nas prateleiras de seus recursos interiores.
Apaixone-se pela música que você pode ser para alguém...
Apaixone-se por ser humano!
Apaixone-se definitivamente por você!
Apaixone-se rápido!
O poder de decisão só pertence a você!
(desconheço a autoria) 

sábado, 18 de agosto de 2012

Receber amor


Imagem tumblr

"Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca."

(Clarice Lispector)

Mosteiro de Santa Catarina


O Mosteiro(Ortodoxo Grego) de Santa Catarina é a característica mais importante do Monte Horeb. Foi construída no séculoVI. Tem uma das maiores coleções de textos e quadros religiosos, encontra-se o manuscrito "Codex Sinaiticus"(Manuscrito "Aleph", primeiro algarismo do alfabeto hebraico) e o único codex que contém o novo testamento inteiro, atualmente no Museu Britânico.
Esse Mosteiro é dedicado à Mártir de Alexandria, que morreu  no ano 395,diz a lenda que quando Santa Catarina foi morta, o seu corpo foi levado pelos anjos, que o trouxeram outra vez para a terra, para o topo da montanha.Uma capela marca o lugar no cume da montanha.

Imagem Bel Rech

Quando subimos para o Monte Sinai, não se percebe que o Mosteiro fica aos pés do monte...Quando voltamos pela manhã, fazemos a visita com o guia local. É muito lindo e emocionante.
Ali também encontra-se a "Sarça Ardente"."E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça. Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia; pelo que disse: Agora me virarei para lá e verei esta maravilha, e por que a sarça não se queima. E vendo o Senhor que ele se virara para ver, chamou-o do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés! Respondeu ele: Eis-me aqui".(Êxodo 3,2-4)


Quer viajar para a Terra Santa? Benvenuto Viagens

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Mensagem de Amor


Imagem do Google

Antes de amar-te, amor, nada era meu
Vacilei pelas ruas e as coisas:
 Nada contava nem tinha nome: 
O mundo era do ar que esperava. 
 E conheci salões cinzentos,
 Túneis habitados pela lua, 
Hangares cruéis que se despediam, 
Perguntas que insistiam na areia. 
Tudo estava vazio, morto e mudo, 
Caído, abandonado e decaído, 
Tudo era inalienavelmente alheio, 
Tudo era dos outros e de ninguém, 
Até que tua beleza e tua pobreza
 De dádivas encheram o outono.

(Pablo Neruda)

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Monte Sinai-Egito



Subida ao monte Sinai(Egito) de madrugada e ver o sol nascer não tem preço...Chamado o "Caminho de Moisés".
É muito íngreme a subida e a escada são pedras empilhadas, nada certinho...
A subida é a noite com os beduínos, leva-se 3 horas para subir.
A descida todo "Santo" ajuda.(2 horas para descer) e quem precisar de um camelo pode alugar um até os pés dos primeiros degraus.O andar deles não é muito confortável, mas quem não aguenta, sempre acaba alugando para não ter que ficar sozinho no escuro.
Não é nada fácil fazer esse caminho por ser muito íngreme e levar somente uma lanterna para ver onde estamos pisando.Chega uma certa altura que a gente acha que não vai conseguir, falta ar,dói as pernas, mas tem paradas no caminho, para descansar e tomar uma água e voltar ao caminho.
São centenas de pessoas fazendo esse caminho.
Não se tem ideia para onde estamos indo, mas quando chegamos lá no topo e esperamos o amanhecer, valeu a caminhada, valeu o cansaço, valeu o frio também, pois a beleza que vai se manifestando é lindo, magnífico e sem explicação.
É olhar para  a imensidão e não ter fim a beleza que nossos olhos conseguem alcançar.

Gostaria de conhecer Monte Sinai no Egito? Entre aqui Benvenuto viagens

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A vida me ensinou


A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

O caminho da vida

Imagem do Google

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.
A cobiça envenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.
Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.
Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(O Último discurso, do filme O Grande Ditador)

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Olhar



Imagem Bel Rech

"Quem não compreende um olhar
tampouco compreenderá uma
longa explicação."

(Mário Quintana)

domingo, 12 de agosto de 2012

Três coisas na vida

Imagem Bel Rech


Há três coisas na vida que jamis retornarã:
O tempo
As palavras
As oportunidades

Há três coisas na vida que podem destruir uma pessoa:
A ira
O orgulho
Não perdoar

Há três coisas na vida que você nunca deve perder:
A paz
A esperança
A honestidade

Há três coisas na vida de maior valor:
O amor
A bondade
A família e os amigos

Há três coisas na vida que não são seguras:
O êxito.
A fortuna.
Os sonhos.

Há três coisas na vida que formam uma pessoa:
A sinceridade
O compromisso
O trabalho árduo

Há três Pessoas Divinas que são verdadeiramente constantes:
O Pai
O Filho
O Espírito Santo

sábado, 11 de agosto de 2012

Me sinto só

Imagem do Google

Me sinto só!Gostaria que percebessem a minha solidão e não ter que falar, como eu percebo dos que sentem-se assim.
Muitas vezes a dor é tão grande que parece explodir, sei que vai passar...me entrego em uma conversa com Deus, mas Ele não me responde, mesmo sabendo que está ali me ouvindo eu falar de meus sentimentos, de minhas angústias e frustrações.
Eu gostaria  de uma resposta!
Sabes quando tudo parece se perder de vista?
Quando tudo parece não ter fim?
Quando a dor é intensa e não tens com quem compartilhar?
Será que eu me mostro tão forte que não percebem que também tenho meus momentos de tristeza?
Tenho momentos que também gostaria de falar tudo que está me deixando assim, desabafar, chorar e falar e falar.
Por quê eu consigo perceber quem precisa de mim?
E ninguém consegue perceber que eu também preciso de um abraço apertado, de uma pergunta, de um telefonema perguntando: -Como estás?
O aperto que sinto agora é que sou invisível, que sou considerada a amiga de todas as horas de tristeza, de desabafo , de conselheira, da dor que estão sofrendo.
Mas a amiga de jogar conversa fora, de passear no shopping, de tomar um café, essa não existe.
Essa sou eu!
Estou disponível em qualquer circunstância, em qualquer dia e hora.
Se estou cobrando essa amizade, esses momentos de se abandonar em mim? Sim, estou cobrando, pois já não não aguento ser apenas a amiga, a conselheira de momentos tristes de alguém, também gostaria de ser a amiga de alegrias.
Penso que amizade não se cobra, não  se exige nada em troca, pois a amizade é assim...mas não dá para continuar sendo só uma ponta, deve haver reciprocidade.
Me entrego tanto e sofro mais tarde, infelizmente me sinto só, sem que percebam que estou triste, que gostaria de ter um amigo!

quinta-feira, 26 de julho de 2012

É útil


Imagem Bel Rech

"É indispensável conhecermo-nos a nós próprios;mesmo se isso
não bastasse para encontrarmos a verdade, seria útil, ao menos para regularmos a vida,
e nada há de mais justo."

(Blaise Pascal)

domingo, 22 de julho de 2012

Blogagem Coletiva - Corpo de Mulher



Mulher de 40


“Tome a mesma mulher aos 20 e aos 40 anos.
No segundo momento ela será umas sete ou oito vezes mais interessante, sedutora e irresistível do que no primeiro. Ela perde o frescor juvenil, é verdade. Mas também o ar inseguro de quem ainda não sabe direito o que quer da vida, de si mesma, de um homem.
Não sustenta mais aquele ar ingênuo, uma característica sexy da mulher de 20. Só que é compensado por outros atributos encantadores de que se reveste a mulher de 40. Como se conhece melhor, ela é muito mais autêntica, centrada, certeira no trato consigo mesma e com seu homem.
Aos 40, a mulher tem uma relação mais saudável com o próprio corpo e com seu cheiro cíclico. Não briga mais com nada disso. Na verdade, ela quer brigar o menos possível. Está interessada em absorver do mundo o que lhe parecer justo e útil, ignorando o que for feio e baixo-astral. Quer é ser feliz!
Se o seu homem não gostar do jeito que ela é, que vá procurar outra. Ela só quer quem a mereça. Aos 40 anos, a mulher sabe se vestir. Domina a arte de valorizar os pontos fortes e disfarçar o que não interessa mostrar. Sabe escolher sapatos, tecidos e decotes, maquiagem e corte de cabelo.

Gasta mais porque tem mais dinheiro. Mas, sobretudo, gasta melhor. E tem gestos mais delicados e elegantes.Aos 40, ela carrega um olhar muito mais matador quando interessa matar;finge indiferença com mais competência quando interessa repelir.

Ela não é mais bobinha. Não que fique menos inconstante. Mulher que é mulher, se pudesse, não vestiria duas vezes a mesma roupa nem acordaria dois dias seguidos com o mesmo humor.

Mas, aos 40, ela já sabe lidar melhor com este aspecto peculiar da condição feminina. E poupa (exceto quando não quer) seu homem desses altos e baixos hormonais que aos 20 a atingiam - e quem mais estiver por perto - irremediavelmente.

Aos 20, a mulher tem espinhas. Aos 40, tem pintas, encantadoras trilhas de pintas. Que só sabem mesmo onde terminam uns poucos e sortudos escolhidos. Sim, aos 20 a mulher é escolhida.

Aos 40, é ela quem escolhe. E não veste mais calcinhas que não lhe favorecem. Só usa lingeries com altíssimo poder de fogo. Também aprende a se perfumar na dose certa, com a fragrância exata.

A mulher aos 40, mais do que aos 20, cheira bem, dá gosto de olhar, captura os sentidos, provoca fome. Aos 40, ela é mais natural, sábia e serena. Menos ansiosa, menos estabanada. Até seus dentes parecem mais claros.

Seus lábios, mais reluzentes. Sua saliva, mais potável. E o brilho da pele não é o da oleosidade dos 20 anos, mas pura luminosidade. Aos 20, ela rói unhas. Aos 40, constrói para si mãos plásticas e perfeitas.

Ainda desenvolve um toque ao mesmo tempo firme e suave. Ocorre algo parecido com os pés, que atingem uma exatidão estética insuperável. Acontece também alguma coisa com os cílios, o desenho das sobrancelhas.

O jeito de olhar fica mais glamoroso, mais sexualmente arguto. Aos 40, quando ousa no que quer que seja, a mulher costuma acertar em cheio. No jogo com os homens, já aprendeu a atuar no contra-ataque. Quando dá o bote, é para liquidar a fatura.

Ela sabe dominar seu parceiro sem que ele se sinta dominado. Mostra sua força na hora certa e de modo sutil. Não para exibir poder, mas para resolver tudo a seu favor antes de chegar o ponto de precisar exibi-lo. Consegue o que pretende sem confrontos inúteis.

Sabiamente, goza das prerrogativas da condição feminina sem engolir sapos supostamente decorrentes do fato de ser mulher. Se você, anda preocupada porque não tem mais 20 anos - ou porque ainda tem mas percebeu que eles não vão durar para sempre - fique tranquila.

É precisamente aos 40 que o jogo começa a ficar bom!”