segunda-feira, 30 de maio de 2011

A pergunta que vem depois...



Quando acontecem algo que não é bom, sempre vem a pergunta:
O que está acontecendo com este mundo?
As pessoas não sabem mesmo ou perguntam por perguntar?
Toda esse questionamento é sobre o que recentemente li em algum lugar, incentivo de crianças ao namoro precoce, seja amiguinhos queridos, coleguinhas ou de brincadeira, o que está sendo incentivado é algo desnecessário para crianças que deveriam brincar e desligar-se deste tipo de situação ridícula que os pais impõem à crianças que nem sabem o que está se passando.
Gente!!!
Acordem, deixem os filhos brincar e viver as fases que eles merecem ter, não adiantem nada,para que mais tarde  não venham todos os tipos de perguntas que não vão ter resposta.
Está sendo mudado o percurso destas crianças, o natural que deve acontecer.Até posso estar sendo radical demais, não existe problema em que a criança pense que está namorando, o problema é quando os pais incentivam esse namoro.
Crianças devem  brincar de bonecas, de carrinhos, de correr e sentir que a vida lhe proporciona somente aquilo que lhes é do momento.
Me perdoem pais , mas nem de brincadeira deveria ser incentivado esse tipo de absurdo!
Incentivem sim a ir no cinema, a um teatro, um circo, um parque, a ler um bom livro, a ser CRIANÇAS!

4 comentários:

  1. Querida Bel!
    Muito bom este post. Sou uma pessoa dos que sempre critiquei essa atitude de pais para com os filhos! "Me perdoem pais , mas nem de brincadeira deveria ser incentivado esse tipo de absurdo!". Você tem toda a razão e tenho descoberto neste seu blogue que você é uma pessoa de bem, uma pessoa de bom senço muito equilibrado! Meus parabéns e que Deus a conserve sempre assim.

    Um beijo bem carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. Oi Bel!
    Você não está sendo radical. Criança tem mesmo que vivenciar seu tempo, seu momento sem ultrapassar etapas. A infância hoje já é muito limitada, não é lúdica como no passado, eles já estão em desvantagem, imagine tirar este mínimo que elas têm.

    Beijos e um lindo dia!

    ResponderExcluir
  3. Bel, concordo contigo, crianças têm que ser incentivadas a brincar e não a arrumar preocupações tão cedo.
    Adorei o texto...bjo grande!

    ResponderExcluir
  4. Oieee Bel....interessante esta reflexão, sempre fui tida como a adolescente questionadora....e isto td deu no q deu continuo mais questionadora ainda e insuportável,kkkkkk.....mas achava interessante, qdo alguém mais velho me olhava e dizia, nossa vc já cresceu, sim com 11 anos posso dizer q tinha um corpão e passava por 16 anos sossegada, inclusive assisti muitos filmes com censura de 16 tendo 11, pq simplesmente olhavam o tamanho da moça aki e nem pediam identificação, mas enfim, e continuavam a dizer está ficando mocinha, e qdo resolvia querer realmente ter a atitude de mocinha daí me bloqueavam me dizendo que eu era criança, e eu sai de muitas situações com a seguinte frase:qdo lhes convem sou criança e qdo lhes convem tenho q ser mocinha....se decidam!!
    Hj tenho 37 anos e converso sobre a importância sim do planejamento familiar, não é só a questão se tenho condições financeiras pra colocar uma criança no mundo, mas será q tenho condições psicológicas e emocionais pra lidar e com td q há de vir??Eis q grande questão!
    Algumas primas me perguntam se não penso em casar e ter filhos, digo que meu HD antigo não processa estas 3 informações ao mesmo tempo:ou penso, ou caso ou tenho filhos....os 3 juntos não dá!!rs...é a maneira q tbém encontrei de me safar da cobrança de pessoas que infelizmente ñ entendem que estas escolhas são pessoais e intransferíveis....aff graças a Deus!!!
    MelllDelllss....se bobear fiz um post e ñ um comentário=D
    Lindo dia pra ti.
    bjs♥

    ResponderExcluir

De volta

Amigos... Desde Dezembro, tanta coisa aconteceu...Minha vida deu 360º , mas se estou feliz? Estou em paz, leve e solta...(não no sentido...