Sinais dos tempos

A manifestação da vida está repleta de sinais. A comunicação é feita, em grande parte, por sinais. Além disso, ritualizam-se muitos momentos que ficam gravados para a eternidade. Quando, à distância, olha-se para uma trajetória humana, percebe-se a multiplicidades de sinais que foram sendo lidos e assimilados. O agir quase sempre é decorrente da interpretação dos sinais, muitas vezes disfarçados nas entrelinhas.

A chegada da primavera torna-se visível nos muitos sinais que a natureza transborda. A contemplação da variedade e cores são captados pela interioridade. Os sentimentos que vão dando formato ao emocional não deixam de ser um somatório resultante da interpretação de sinais. Até sinais contraditórios são indicadores de algo que não deveria ser desconsiderado. A vida contempla inúmeros sinais. Talvez aqui resida o segredo de caminhar à margem da rotina e da acomodação: dar-se conta dos detalhes que tornam o viver um eterno encantamento.

Se o cenário é de constante mudança, os sinais também vão sendo intercalados, modificando-se continuamente. Daí a necessidade de estar atento para adequar metas e sonhos, com decisões e encaminhamentos. Caso contrário, o hoje se transforma em ontem, não possibilitando recuperação, somente lamentações. Convém não ficar distraído para não perder a chance de concretizar algumas escolhas.

Que a chegada da primavera inspire a vida, tantas vezes maltratada pela ganância do ter em detrimento do ser. Nenhuma flor conseguiria tamanho matiz se não houvesse o rigor do inverno. Portanto, quando o ‘inverno existencial’ se fizer presente em sua vida, lembre-se que, logo adiante, haverá primavera. Procure não pular etapas e nem ignorar ciclos. Criatividade em todos os momentos.

Sempre valerá a pena sacrifícios para potencializar momentos. A intensidade do amor é a única seiva que nutre sonhos e realizações. Buscar facilidades, extinguindo dor e sofrimento, é optar pela relativização de uma existência direcionada ao engrandecimento. Convém reavaliar procedimentos, não perdendo a oportunidade de decifrar os sinais dos tempos.

Você pode encontrar mais textos lindos aqui:

Comentários

  1. Esse trechinho desse texto tão lindo e que pena, não tem autoria é porr demais de sábio:
    "A vida contempla inúmeros sinais. Talvez aqui resida o segredo de caminhar à margem da rotina e da acomodação: dar-se conta dos detalhes que tornam o viver um eterno encantamento".

    Lindoo , né, Bell! Beijão para o lindo final de semana que lhe aguarda!

    ResponderExcluir
  2. Bel,que texto profundo e com grande ensinamento!Precisamos passar pelo inverno para chegar a primavera...adorei!Bjs,

    ResponderExcluir
  3. Oi Bel, lindo texto, mas falando em estações nada mais belo que o verão, a sua energia, a vida que passa, o amor, ou eu o sinto assim.

    Sobre o show, um mega show do Capital Inicial, pra quem viu, viu que ele se importa com as pessoas, a saúde delas, foi bonito mesmo, mas podiam evitar o palavreado forte, mas... pra mim o que importa, o que ficou foi mesmo o show e aquela atitude de importar-se com a platéia.

    Abraços, Mauro

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada