Sua ausência

Quando a gente fica sozinha, é que nos damos conta em quanto faz falta aquele alguém que está sempre junto...
Talvez pelo costume, talvez pela necessidade, talvez por fazer parte da vida da gente como nunca, pelo companheirismo, pela amizade e pelo amor.
Fico desorientada, mesmo tendo a direção na minha frente, algo falta.
Sempre participando e se fazendo presente.
Mesmo que não estejamos falando , sabemos que o outro está do outro lado.
Mesmo que quando se escuta um barulho lá fora, quem levanta sou eu, mas sei que está do meu lado.
Mesmo que assista o jogo de futebol, sem volume por que eu não gosto,  sei que está ali.
Mesmo que não goste muito de sair fim de semana, pois passou a semana viajando, faz para agradar.
Me sinto tão impotente neste momento, por não tê-lo aqui comigo.
Seja por dois, três dias, parece uma eternidade.
É tão estranho esse vazio, sinto falta de você!

Comentários

  1. Oi Bel, muito verdadeiro esse texto ... até parecia eu falando rsrsrsrs ...
    Beijos no coração
    Marcia - bruart

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bel!

    Sabe que, apesar de já adulta (a enfermeira dizia ao retirar os pontos "aguenta que vc é adulta - e eu pensando:adulto não sente dor?), bom, apesar disso, ainda tenho uns pesadelos com esse corte... aquela sensação de frio atrás do joelho juntamente com a lembrança do acidente... bem na hora de dormir a coisa volta!
    mas vai passando e já estou bem melhor e já me pus à prova e fiz uns trabalhinhos, usando só tesoura, é claro... a tesoura não é tão ameaçadora neste momento. ;))

    Obrigada pelo recadinho e pelos votos de restabelecimento :))

    *beijocas*

    ResponderExcluir
  3. Querida que lindo teu texto!Respira partilha e amor.Seja feliz ,sempre, mesmo que tenhas como companhia, só você.Tenha uma semana iluminada.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  4. Temos que tomar muito cuidado com as solidões elas podem serem doces no início mas trazerem gostos amargos no final.
    É sempre preciso administrar esta senhora com rédeas curtas...
    Abrços

    ResponderExcluir
  5. Oi Bel..quanto tempo...seu texto vem te encontro com os poemas da minha mãe...estou separando uns poemas dela para publicar em livro. Será uma surpresa e hoje relendo vi que 90% deles fala sobre saudade, sobre solidão...impressionante a falta que ela sente do meu pai...é de fazer chorar...em janeiro ela completa 80 anos e estamos tentando fazer esta surpresa para ela...
    Um abraço na alma... e que te passe logo essa ausencia...rs...bjo pra vocês...

    ResponderExcluir
  6. Somos assim! Nas mulheres um sexto sentido as faz capazes de pressentir ou antecipar fatos ou situações.É a grande sintonia que tens com teu companheiro que a fez escrever aquele lindo texto.Que tudo volte logo ao normal são os meus votos.Tenha uma semana iluminada.Bjs Eloah

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada