No balanço das árvores

Imagem de Bel Rech

Observe as árvores, se retorcem conforme o vento balança lentamente ou freneticamente.
Com o suave vento, elas balançam como um balé, onde seus galhos e folhas flutuam vagarosamente em uma direção.
Se o vento é forte, não sabem que direção tomar, ora para cá, ora para lá.
Assim vejo como nossa vida, como um balanço conforme o vento está e da maneira que deixamos nos levar.
Se estamos tranquilos, nos deixamos nos levar para uma direção sem pressa, saboreando as paradas e degustando o que tem de bom para levar adiante.
Se estamos muito agitados, não temos uma direção certa... nos deixamos levar por onde o vento quer.Nada aproveitamos , pois vamos para lá e para cá!
Se não aproveitamos o tempo de agora, o vento nos leva para direções inevitáveis e algumas vezes sem volta.
Tentar deixar que o vento nos balance, mas sem muita força e sem muita lentidão, no meio termo. Mesmo que talvez não conseguimos de imediato nos firmar, mas manter o equilíbrio das situações.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada