sexta-feira, 15 de junho de 2012

Blogagem Coletiva 4ª Fase-Questionamento


"Encantei-me pelo seu olhar! 1ª Fase-Encantamento
"Onde foi que nos perdemos? 2ª Fase-Desencanto
"O amor confiante , tranquilo e que te leva para um mundo diferente...3ª Fase-Esperança
Já tive e passei por amores amenos, conflitivos, apaixonados, sem grandes riscos, com muitos riscos, com emoção, com adrenalina, sem medo, pura paixão, loucura total, de um dia, de vários anos e platônico.
Como adolescente, chorei, senti ciúmes, gritei e achei que o mundo ia acabar porque tinha achado que tinha perdido meu grande amor.

Quando amadureci o suficiente para entender que muito mais que ter paixão, ter ciúmes, ter chiliques ou ataques diversos relacionado ao amor, precisamos é ter cumplicidade, amizade e companheirismo.
E o tempo nos ensina e nos mostra que o amor é aceitar, entender e perdoar os defeitos um do outro.
Além de aceitar, deve-se haver diálogo, caso contrário nenhuma relação segue adiante ou simplesmente não era amor.
Amor é complementar um ao outro...assim é como eu entendo hoje, precisa de romantismo, precisa de paixão, precisa de sexo, precisa de compreensão, precisa de cumplicidade e principalmente gostar de conversar, pois no final é o que nos vai nos restar.
Ter com quem conversar!
Estou usando partes deste texto que escrevi em Meu amor, aproveitei, pois faz parte de alguns questionamentos que passa pela nossa vida e só tempo para nos responder concretamente o que realmente está guardado para nós.
Poderia questionar muito mais, mas virão perguntas que não haverá respostas, também vai colocar dúvidas onde eu não quero ter. Tenho algumas perguntas sem respostas guardadas no fundo do baú, um dia terei a resposta, mas ainda não é o momento certo para tê-las.
Se tudo isso me faz bem , para que mudar?
Deste modo me sinto feliz com o que Deus reservou para mim.



27 comentários:

  1. Bel,
    questionamentos sempre nos seguem, principalmente quando o relacionamento não dá certo. Será que fomos nós, será que foi ele, será que foi o que?? Mas o bom é que com o amadurecimento os questionamentos vão mudando e sabemos o que foi que aconteceu.
    Beijos
    adriana

    ResponderExcluir
  2. Questionamentos fazem parte da vida, seja no amor, seja em que relação for, Bel.
    Não podemos deixar perguntas sem respostas, mas podemos deixar perguntas escondidas, esperando a hora certa para serem feitas, isso sim.
    Nem sempre é bom saber todas as respostas, ou perguntar sobre todas as dúvidas.
    Às vezes é bom deixar que a vida simplesmente aconteça.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Bel, quem não tem seus questionamentos lá no fundinho do baú? Saber a hora certa de perguntar também é um exercício de maturidade, como você falou. Às vezes não estamos preparados ainda para a resposta, ou mesmo para a falta de resposta. Mas questionar faz parte, estamos aqui para aprender :) Parabéns pela participação, Bel, um beijo grande!

    ResponderExcluir
  4. Oi Bel!
    Nossa vida é um eterno questionamento e quando se trata de sentimentos, melhor vivê-los e deixar que a vida nos responda. Uma maravilha a sua participação. També levantei minhas questões de maneira mais abrangente.
    Beijinhos e um lindo fds!

    ResponderExcluir
  5. Bela mensagem!
    Estamos juntas na BC-Amor aos pedaços - O que é amar!!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto e concordo com voce Ter chiliques por "amor" so leva ao sofrimento. Procurar amar alguem é no miinimo ter respeito, começando por respeito proprio. Muito bem dito por voce. Estou participando da blogagem no blog:
    cameliadepedra.blogspot.com
    Ando meio enrolada com tanto blogo ultimamente.
    Bjos e muito prazer em conhecer seu lindo blog.
    Cam

    ResponderExcluir
  7. Oi Bel,
    muito linda sua forma de ver o amor.
    Gostei do que você falou no final. Por vezes aquietamos os questionamentos porque se está bem assim, prá quê destabilizar? Até no questionar é preciso sabedoria e momento oportuno ;)
    Beijo além-mar.
    Quando quiser já pode espreitar o tema da próxima fase.

    ResponderExcluir
  8. Chegar à maturidade juntos, significa ter passado brilhantemente por vários questionamentos e que valeram a pena!! Linda participação! beijos,chica

    ResponderExcluir
  9. Ora bem amiga se é feliz assim força, em tempos me questionava muito sobre certas coisas. Hoje penso que aquilo que nos faz feliz, é que importa.
    Um abraço e seja feliz.
    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  10. Bel, isso é tudo que queremos... muitos sonham com o amor, mas só amor não basta. Tem que ter o pacote completo e respeito, muito respeito e admiração. Acho que isso move uma relação, além de todo o resto que vc citou.
    Feliz de quem já encontrou. Mas enquanto há vida, há esperança....

    Beijos e ótima semana pra vc!

    ResponderExcluir
  11. Bel, também acho que o melhor é viver, e de bem com a vida. Mesmo que os questionamentos fiquem escondidos lá no fundo, saber aproveitar os momentos é fato primordial, sem que se sinta incomodados por eles.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Bel!

    Atrasada, mas chegando :/
    Gostei do seu dissertar sobre o amar... Tem coisas que só o tempo responde...

    Tenha uma semana luz!

    Beijooooooooooo

    ResponderExcluir
  13. Muito interessante seu texto. A vida é cheia de questionamentos, mas com eles nós crescemos. Obter respostas nos move numa direção, que por muitas vezes, não são as melhores. Com isso, aprendemos sempre e atingimos a maturidade.
    Tenha uma excelente semana.
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  14. Gostei de seu texto, mas quanto a ciúmes, felizmente, nunca senti.

    Bem haja!

    ResponderExcluir
  15. Lindo texto, esse e o original... gostei muito de como escreve. Me fez lembrar de todos os "amores" que pensei ter tido antes de encontrar o verdadeiro amor... como a gente se confunde e se engana querendo encontrar em qq um a nossa alma gêmea. Bjks.

    ResponderExcluir
  16. Oi Bel.
    Que verdade, andamos por tantos caminhos até que finalmente descobrimos que um só nos bastaria. Mas td faz parte da vida e precisamos aprender, não é mesmo? Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Bel, eu ja tinha lido o teu texto otimo!!! Que coincidencia. Bjao!!!

    ResponderExcluir
  18. Linddo o texto e verdadeiro, é muito muito bom quando a pessoa se encontra bem consigo própria e tem o prazer de dizer eu sou feliz,beijos e pa

    ResponderExcluir
  19. Bel, compactuo das suas impressões. Acho fundamental o casal gostar de conversar, gostar da presença um do outro e também acho que muitos casamentos não têm dado certo, porque estão pulando a fase de namoro e noivado. As pessoas ficam no primeiro encontro, passam dois anos de paixão (vide que essa média de tempo já foi comprovada por cientistas) e quando casam, não conversaram, pouco sabem um do outro. Como fazer nascer o amor em terreno infecundo?
    Linda a fotinha de você e seu amor!! Ainda não tinha visto, como também não tinha lido esse texto! Fez bem em apresentá-lo novamente!
    Obrigada por participar mais uma vez da blogagem coletiva! O tema da 5ª e última fase já foi lançado!! Demorei um pouquinho para chegar aqui, mas cá estou! Tardo mas não falho!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  20. Olá, Bel!

    De uma maneira muito simples, sintetizaste muito bem o que é o amor. E como o vemos na adolescência como o melhor ou o fim do mundo, entre zangas, amuos e paixões, e depois como ele acalma e amadurece, com o tempo, com a tal cumplicidade, companheirismo, diálogo, compreensão e, claro está, sexo e entrega! O que só pode ser mútuo, porque se uma parte se desinteressa, fica o "caldo entornado"... :)

    Uma grande beijoca para ti, e desculpa lá só te vir ler hoje. Mas mais vale tarde que nunca, né? :D

    ResponderExcluir
  21. Com uma vida tão preenchida de questionamentos, não será difícil caminhar...
    Os questionamentos reprimidos e que o baú não deixa sair, penso que deverão ser libertos e apanhar a luz do sol.
    Assim poderá sempre saber com o que pode contar da vida.
    Obrigada pela visita.
    Uma boa semana.

    ResponderExcluir
  22. Oi Bel

    Ótima a sua participação, texto maduro.
    Concordo com você é preciso questionar, mas com maturidade, há muitas coisas que nos cabem só aceitar, outras questionar, distingui-las é preciso.

    Muito prazer em te ler e visitar!

    Abraços

    ResponderExcluir
  23. Oi Bel,obrigada pelas visitas e comentários nos meus cantinhos .
    Tb. tenho questionamentos no fundo do baú,rsss,amei esse text, faz a gente refletir e conseguquentemente se questionar !
    Beijo !

    ResponderExcluir
  24. Olá Bel!

    Muito obrigada por teres visitado o meu blogue (O Etnias: O Bisturi da Sociedade) e por o estares a seguir no Google+ :). Serás sempre bem-vinda lá.

    Amei a tua participação, porque focaste um ponto vital: no fim do amor, do romance, da paixão, do sexo o que fica é o companheirismo e o ter alguém com quem falar (e quem sabe fazer rir). Isto sumariza tudo!
    Foi brilhante e uma das melhores participações que li! Parabéns :D.

    Tem um bom fim-de-semana e um abraço

    ResponderExcluir
  25. Temos mesmo que nos contentar com o que Deus reservou para nós ...

    Existe um momento certo para que cada coisa aconteça ... as respostas virão em seu devido tempo ...

    Mas nunca podemos nos acomodar e deixarmos de questionar ...

    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  26. Olá,
    "O tempo foi teu amigo
    Mandava-lhe ventos favoráveis
    Mandava-lhe o orvalho da manhã"...
    (Simone Martins)

    Querida, gosto do seu jeito de postar... simples e verdadeiro...
    Creio ser vc questionadora por excelência para o Bem... isso é muito bom!!!
    Cheguei agorinha de uma Missão e agradeço o seu lindo comentário.
    Bjm de paz

    ResponderExcluir