Morte precoce

No fim de semana, só se comentava a morte de Amy Winehouse, em todas as TVs.Por mais que seja uma cantora com talento inconfundível e não soube aproveitar o que tinha de melhor para a música, não era para tanto.
Por quê uma pessoa com todas as condições financeiras e com ascensão na música, pode se destruir em pouco tempo pelo álcool e drogas?
Não estou confirmando aqui que ela morreu por consumo de drogas, mas as imagens dizem por si próprio.Em imagens dela no Google é impressionante a decadência em forma humana.
O que leva uma pessoa a se afundar nisso?
Mas o que me leva a escrever não é sobre a sua morte, mas sim o que as pessoas choram, gritam e esperneiam por algo que nada de bom mostra, por mais linda as música, por mais voz que tenha, acredito não ser um exemplo para ser anunciada em toda mídia e principalmente para os jovens.
Fico até indignada por a TV mostrar como se ela fosse algo para ser seguida.Não deveria nem aparecer em primeira mão e tampouco como dando ênfase internacional à sua morte que para mim quem buscou a morte foi ela e ninguém mais.
E o principal, a família não foi a base para que ela se encontrasse e desse a volta por cima.
Sei também que alcoolismo e drogas depois de ter penetrado em pessoas , jamais voltarão a ser como antes, pois estarão marcada. Cada dia é um dia.
A família que é o porto seguro para todas esse tipo de doenças, drogas e alcoolismo.Uns até conseguem superar sem essa ajuda, mas com muita força de vontade e ter de alguma maneira encontrado consigo mesmo e com Deus.

Comentários

  1. Bel, fico a lembrar as belas canções interpretadas por essa grande estrela e não julgar suas fragilidades.
    Que sirva de exemplo para os novos astros e estrelas que estão iniciando suas carreiras.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi, Bel!
    Realmente, segui-la como sendo um exemplo pra humanidade é coisa meio anormal, mas uma coisa ela tinha, o seu talento musical, cantava incrivelmente bem, inovou no estilo blues, dando um toque branco e compôs também várias músicas.
    Inclusive, li ontem que ela estava com um novo disco totalmente pronto para ser lançado no mercado. Vai vender que nem água e só queria saber quem vai lucrar com isso tudo.
    Eu curtia muito aquela voz e o balanço, mas nunca seria uma artista para referência como ser humano, entende.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  3. ola sou sua seguidora e seu cantinho ta lindo otimo texto esse seu parabens haaa vo ama sua visita no meu cantinho ta bom bjs

    ResponderExcluir
  4. Bel, é isso mesmo.
    Não acho que ela, daquele jeito, merecia tanta audiência, tanta repercussão.
    Reconhecendo claro, a voz espetacular.
    Aliás, como há muito eu não via.
    As últimas imagens dela, mostra como ela estava se acabando.
    Lamentável.
    Xeros

    ResponderExcluir
  5. Oi, Bel!

    Eu senti pena da Amy. Sempre via na mídia as suas estravagâncias. Por certo cavou sua própria cova. Mas, quero crer que faltou apoio moral e orientação. O sucesso é uma faca de dois gumes. Foi uma grande artista, mas, concordo que não serve de referência pra ninguém. Infelizmente há tantos jovens assim, que se deixam cegar pelo brilho da ilusão...

    Um abraço
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  6. Homenagem

    Aumentou os números do mito da morte de músicos famosos aos 27 anos (Jimmi Hendrix, Brian Jones, Kurt Cobain, Jim Morrison, Janis Joplin...), Amy morreu, depois de uma vida e de uma carreira atribuladas.
    Há pessoas que sentem a vida de uma forma extremamente aguda. Tudo lhes inunda todos os poros e as faz vibrar e voar ou rastejar, quer para os píncaros, quer para as zonas subterrâneas da existência.
    Era um ser especial, uma força da natureza, em termos vocais e compositivos, mas, também, uma mulher de uma fragilidade imensa.
    A sua sensibilidade invulgar valeu-lhe uma exposição pública pouco abonatória, pois os caminhos do álcool e das drogas interferiram várias vezes negativamente nas performances que os fãs esperavam de si.
    A realidade é que Amy abriu caminho para cantoras como Duffy, Adele, Joss Stone, cujos estilo e vozes foram praticamente aceites e elogiados de imediato, tendo em conta que não carregavam consigo a pecha da marginalidade nem a da excentricidade.
    Finalmente, Amy será uma referência incontornável, para muitos bons músicos de que ainda havemos de ouvir falar.

    Ass: Mário

    ResponderExcluir
  7. Ei Bel,
    A Amy eu só conheci pelos escândalos, Uma pena ver uma vida vivida de forma tão irresponsável apesar de tanto talento! Alguns dirão que ela viveu intensamente, acredito que ela sofreu muito com seus vazios existenciais e tentou preenchê-los através das drogas!
    Gd beijo

    ResponderExcluir
  8. Bel que bom ler esse post, pensei que estava louco. O pior fiquei apavorada com a letra da música de maior sucesso, ou eu sou doida ou as pessoas são loucas. Enaltecer uma pessoa que pra min não passou valor nenhum pelo contrário só desvalorizou o ser humano, que valor é esse. Enquanto as pessoas do bem, estão ai sem valor nenhum. Concordo contigo, ela deveria aparecer só para mostrar o que a falta de valor faz com as pessoas. Péssimo exemplo. Bjs Eliane

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada