Quem ama educa

 " Adolescentes: Quem ama, educa!
Içami Tiba

Estou lendo este livro, e estou adorando cada capítulo, pois nos ajuda a melhorar algumas coisinhas que estão perdidas como pais.
Quando os filhos chegam a adolescência acham que podem tudo, deixam de achar importante estar com os pais para estar com seus amigos e certamente tudo o que falamos é errado e que nada sabemos.
Percebi que quando estão com os colegas, são tudo de coragem, mas quando a gente pede para fazer um simples telefonema, não conseguem, tem vergonha.
Se não estamos  de olho nos cadernos e sermos espertas, dizem que não temas e nem trabalhos.
Ou se dizem que tem trabalho é para encontrar a "galera".
Outra situação é o mundo virtual, devemos estar atentas.Tem mães que dizem eu tenho pavor de Internet, jamais vou ter um msn, orkut ou facebook.
Sinceramente, o meu conselho é não façam isso! Não por se tornarem analfabetas virtuais, mas sim para acompanharem os filhos.
Devemos saber o que estão fazendo na Internet.Quando meu filho pediu para fazer o orkut, consenti com treze anos, mas somente com a foto do perfil e tenho a senha para entrar a hora que quero.Do contrário não deixaria.Mas foi aceito na mesma hora.
Já querem sair e fazer suas programações como adultos, mas não tem dinheiro para tanto.O que podemos fazer é estar atenta para que tipo de festas que querem ir, até tentam ir para as baladas, mas ainda continuamos sendo os pais e responsáveis.
Podem fazer reuniões em casa e devemos conhecer cada colega ou amigo e família que para mim é fundamental.Tenho o telefone de todas os pais e sei onde moram, pois assim terei certeza onde está e com quem está.
O autor descreveu exatamente aquilo que nós pais passamos e não percebemos.
Fomos assim também na nossa adolescência?
O melhor de tudo que hoje podemos ler livros como estes e trocar experiências.

Comentários

  1. è complicado educar os filhos e até por que hoje tudo é mais liberal, até o respeito é diferente, mas com amor tudo se alcança, e ter paciência é fundamental, belo texto, beijos

    ResponderExcluir
  2. Belo texto! Não,você não foi assim, eu que sou mais velha também não fui assim e por aí.Não fomos porque cada um de nós é de uma geração e os tempos mudam, a ciência e a tecnologia evolui, os meios de comunicação etc. E é exatamente como você diz, não podmeos nos afastar do que possa sinificar "perigo" e sim monitorar.Se todos os pais agissem assim creio que tudo seria bem melhor.Deus te abençoe.PAZ!

    ResponderExcluir
  3. Isso mesmo, troca, informação e atenção são expedientes que colaboram e muito para podermos conduzir bem nossos filhos na vida.Hoje em dia há muita publicação boa. Olho vivo e fé em Deus!
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Minha adolescência foi bem diferente.
    Não tive limites, mas sabia o meu próprio limite
    E seri complicado educar nos tempos de hoje se tivesse filhos
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Muitas situações que requerem disciplina são oportunidades para ensinar à criança a compreender e a preocupar-se com os outros.

    A disciplina passa por a criança perceber que deve obedecer a regras porque são justas e boas e não porque os pais têm poder sobre elas. Quando a criança percebe que as regras têm em conta as necessidades de outras pessoas (pais, irmãos ou amigos) e não apenas as suas próprias necessidades, desenvolve um sentimento genuíno de altruísmo, ou seja, de preocupação com os outros e a fazer o bem por si mesmo e não apenas para não ser castigada.

    Além disso, um dos propósitos deve ser que os filhos sejam competentes, capazes de lidar com as situações com que se deparam no dia-a-dia de forma eficaz. Que confiem nas suas capacidades. O que conseguirão sempre que demonstrarem a sua competência em situações concretas da sua vida.
    Que tenham o sentimento de pertencer a algo maior que eles próprios e consigam estabelecer laços com a família, os amigos, a escola e a comunidade. Isto dar-lhes-á uma sensação de segurança e diminuirá a necessidade de procurarem formas alternativas (e por vezes destrutivas) de conseguir amor e atenção.

    Ass: Mário

    ResponderExcluir
  6. Extraordinários alertas e dicas de como educar um adolescente.
    É uma fase muito complicada de administrar (para eles e para nós pais).
    + beijinho,
    Rute

    ResponderExcluir
  7. Olá Bel

    Eu sou Kinha do blog AMIGA DA MODA e vim conhecê-la.
    Seu blog é lindo e interessante e por isto já estou te seguindo. Vou aguardar a sua visita e ficarei feliz se me seguir também.
    Quer ganhar uma Joia? A designer Eliana Colognese criou um belíssimo anel e gostaríamos muito de contar com a sua participação.

    Bjooooooooooo...................
    http://amigadamoda.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada