Existiu o cara

Via tumblr

Existiu o cara que já fez tudo aquilo que você queria que fizesse agora.Só não não tivemos maturidade o suficiente para entender que era o cara especial.
Aquele que escrevia bilhetes de amor, que arrancava uma flor no meio do caminho e que com certeza guardávamos no diário e que talvez muitas mantém até hoje.
O que esperava na saída da escola com o mais belo sorriso.E que te levava de mãos dadas pela rua dois quarteirões da escola.
Que em cada esquina parava para dar um beijo cinematográfico e que não estava nem aí para quem tivesse olhando.
Carregava tua mochila e colocava o cabelo atrás da orelha.
Que marcavam um encontro na biblioteca ou na praça central.
E tinha a maior paciência para as cenas de ciúmes e gravava as músicas do dia que se encontraram, do dia do primeiro beijo, da primeira dança numa fita cassete para escutar toda noite antes de dormir.
Que comprava uma pulseira para que levasse sempre consigo o amor que ele tinha.
Enfim esse cara existiu na melhor época de nossas vidas.

(Bel Rech)


Comentários

  1. Não sou tão crédula nesse ítem quanto vc, Bel.Em meu tempo existiu um cara que se aproximou dalgumas destas ações, mas já foi um componente válido, né?
    Como janeiro ainda não acabou, mesmo atrasilda, venho lhe desejar uma ano cheio de saúde e alegrias.Feliz 2013 e obrigada por partilhar comigo desta blogosfera animada.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Blogagem Coletiva 5ª Fase - Reintegração

Poema à boca fechada