sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

O valioso tempo dos maduros-Mario Pinto de Andrade


Aos queridos leitores, venho aqui colocar o verdadeiro texto de Mário Pinto de Andrade(Angolano).Nas buscas do verdadeiro autor e sites de discussões, encontrei o autor.

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica são imaturas.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário-geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!

Mário Pinto de Andrade
Escritor e político angolano, de nome completo Mário Coelho Pinto de Andrade.
(1928-1990)

4 comentários:

  1. Oi, Bel...

    Já li esse texto tantas vezes por aí...
    É bom saber que agora ele está com a biografia correta. Muito bom, Bel!

    Um ótimo fim de semana pra vc!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Há um bom tempo que não visitava seu blog, e hoje ao passar vi seu blog e vim fazer uma visita para ver como estava e o que escreveu, vi alguns texto, o que muito me alegrou, e vim também deixar minhas saúdações. Desejo que continue a dar-nos bons textos e também que goze de boa saúde, fique na paz.
    António.
    Ps. Meu blog é o Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir
  3. O texto é lindo e vale a pena ser lembrado sempre, agora com a autoria justa. E o Godin, nada?! (rs*)
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Bel, a net é excelente, mas para quem tem bagagem e conhece pelo menos o mínimo de boas leituras e textos e autores básicos. As cópias e colas nunca funcionam. Tenho preferido digitar meus textos que na maioria são extraídos de livros - isso mesmo - de papel e cheio de letrinhas (rsrsrsr)
    Não digo que não copio e colo... faço isso sim, mas quando tenho a certeza.
    Este texto vem daquele jeito e as pessoas adoram assinar o Mário embaixo, daí já viu.
    Ao invés de construir há muita gente que tem desconstruído a LITERATURA e os A D então, estão por aí em grande quantidade, isso quando não atribuem os créditos dos textos a si próprios como vejo em muitos blogs.
    Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir

De volta

Amigos... Desde Dezembro, tanta coisa aconteceu...Minha vida deu 360º , mas se estou feliz? Estou em paz, leve e solta...(não no sentido...