sábado, 1 de outubro de 2011

Desabafo

Outro dia estava ouvindo mais uma mensagem do dia e tenho que partilhar, compartilhar e roubartilhar com vocês, pois me deixou à matutar todo dia. Não é que essa velhinha tem razão sobre o meio ambiente.


Na fila do supermercado, o caixa diz para uma senhora idosa:

- A senhora deveria trazer suas próprias sacolas para as compras, uma vez que sacos de plástico não são amigáveis ao meio ambiente.

A senhora pediu desculpas e disse:
- Não havia essa onda verde no meu tempo.

O empregado respondeu:
- Esse é exatamente o nosso problema hoje, minha senhora. Sua geração não se preocupou o suficiente com nosso meio ambiente.

- Você está certo - responde a velha senhora - nossa geração não se preocupou adequadamente com o meio ambiente. Naquela época, as garrafas de leite, garrafas de refrigerante e cerveja eram devolvidos à loja. A loja mandava de volta para a fábrica, onde eram lavadas e esterilizadas e eles, os fabricantes de bebidas, usavam as garrafas, umas tantas outras vezes.

Realmente não nos preocupamos com o meio ambiente no nosso tempo. Subíamos as escadas, porque não havia escadas rolantes nas lojas e nos escritórios. Caminhamos até o comércio, ao invés de usar o nosso carro de 300 cavalos de potência a cada vez que precisamos ir a dois quarteirões.

Mas você está certo. Nós não nos preocupávamos com o meio ambiente. Até então, as fraldas de bebês eram lavadas, porque não havia fraldas descartáveis. Roupas secas: a secagem era feita por nós mesmos, não nestas máquinas bamboleantes de 220 volts. A energia solar e eólica é que realmente secava nossas roupas. Os meninos pequenos usavam as roupas que tinham sido de seus irmãos mais velhos, e não roupas sempre novas.

Mas é verdade: não havia preocupação com o meio ambiente, naqueles dias. Naquela época só tínhamos somente uma TV ou rádio em casa, e não uma TV em cada quarto. E a TV tinha uma tela do tamanho de um lenço, não um telão do tamanho de um estádio; que depois será descartado como?

Na cozinha, tínhamos que bater tudo com as mãos porque não havia máquinas elétricas, que fazem tudo por nós. Quando embalávamos algo um pouco frágil para o correio, usávamos jornal amassado para protegê-lo, não plástico bolha que dura cinco séculos para começar a degradar. Naqueles tempos não se usava um motor a gasolina apenas para cortar a grama, era utilizado um cortador de grama que exigia músculos. O exercício era extraordinário, e não precisava ir a uma academia e usar esteiras que também funcionam a eletricidade.

Mas você tem razão: não havia naquela época preocupação com o meio ambiente. Bebíamos diretamente da fonte, quando estávamos com sede, em vez de usar copos plásticos e garrafas pet que agora lotam os oceanos. Canetas: recarregávamos com tinta umas tantas vezes ao invés de comprar uma outra. Abandonamos as navalhas, ao invés de jogar fora todos os aparelhos 'descartáveis' e poluentes só porque a lâmina ficou sem corte.

Na verdade, tivemos uma onda verde naquela época. Naqueles dias, as pessoas tomavam o bonde ou ônibus e os meninos iam em suas bicicletas ou a pé para a escola, ao invés de usar a mãe como um serviço de táxi 24 horas. Tínhamos só uma tomada em cada quarto, e não um quadro de tomadas em cada parede para alimentar uma dúzia de aparelhos. E nós não precisávamos de um GPS para receber sinais de satélites a milhas de distância no espaço, só para encontrar a pizzaria mais próxima.

Então, não é risível que a atual geração fale tanto em meio ambiente, mas não quer abrir mão de nada e não pensa em viver um pouco como na minha época?

Leia Mensagem do dia-Rádio mais Nova

O autor desconheço, se alguém souber, por favor me informe para dar os devidos créditos.

19 comentários:

  1. Oi querida, vim agradecer a visita, obrigada pelo carinho.

    E que lição a senhora, deu para o moço, os coadores de café eram de pano, e hj, descartáveis...se for parar para pensar, existe mil diferenças.

    Gde beijo

    ResponderExcluir
  2. Lavou minha alma. Que saudades daqueles tempos: nós nos preocupávamos mais em ser do que ter. E mesmo assim, comíamos, brincávamos, nos relacionávamos com vizinhos e amigos por carta, pessoalmente, muito mais "humano" do que hoje.

    ResponderExcluir
  3. BEL

    Bom dia

    AH ! Essa é ótima. Parabéns pela matéria.

    Um abração

    ResponderExcluir
  4. Bel, maravilhoso!
    Vou compartilhar no facebook.
    Um ensinamento para gerações.
    Bjos e obrigado pela tua amizade.
    estou voltando aos blogs com o caração mais aliviado depois de uma pausa.
    Uma boa semana

    ResponderExcluir
  5. Bel,
    amei tua "afanatilha"(é mais suave_rs_).Os escritores que possuem essa verve crítico-humorística são sensacionais.E, ainda declaram as verdades nuas e cruas.
    Valeu, menina,
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  6. olha Bel, que interessante.
    fico lembrando que não faz tanto tempo eu vivi isso na casa dos meus pais.
    o "Casco da coca cola" que meu pai guardava pra comprar de novo.
    Roupas secando ao vento.
    Meu pai só ia trabalhar de bicicleta.
    Hoje, queremos facilitar tanto a vida que acabamos por prejudicar os aspectos ambientais.

    Muito bem pensado, Bel.

    abraços.

    ResponderExcluir
  7. Belzinha
    como vai o seu esposo?
    está melhor?
    chegou bem de viagem aquele dia?
    fica com Deus.
    um abraço

    ResponderExcluir
  8. Recebí emails com essa história e realmente é a pura verdade rsrs
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Dispensa comentários.
    A senhora disse tudo.
    Antigamente realemnte não era necessário se preocupar com nada do meio ambiente. Hoje se fala muito e quase nada se faz.
    Boa semana Bel!
    Xeros

    ResponderExcluir
  10. Recebi também e é bem legal essa mensagem...beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  11. Bom dia!

    Show de civilidade e maturidade nas respostas. Adorei

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, Bel!

    A mensagem é fantástica! Infelizmente, o consumo desenfreado que caracteriza a nossa modernidade, compromete assustadoramente o meio ambiente. É uma pena.

    Beijos e boa semana!
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  13. Olá Bel!

    Adorei a mensagem! Realmente há um lapso de gerações entre o caixa do supermercado e a senhorinha passando as compras... Falta a nossa geração reconhecer o nosso quinhão em todo problema ambiental!

    Obrigada pelo comentário carinhoso no meu blog!

    Bjs
    Ia

    ResponderExcluir
  14. Bel,essa msg é mesmo maravilhosa!Todos criticam a nossa geração por ter detonado com o meio ambiente,mas quando criança me lembro de tudo isso que essa senhora disse no texto!Vivíamos de modo ecológicamente correto!Depois é que o negócio descambou!...rss...bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  15. perfeita essa mensagem! realmente era antigamente que não se preocupava com o meio ambiente? ou é o nosso belo consumismo atual?

    aqui no Japão as coisas tem "retrocedido". até mesmo a garrafa de vidro de leite está voltando...

    bom dia e boa semana!

    ResponderExcluir
  16. Ótimo texto!
    Tapa com luva de pelica...
    Um beijo

    ResponderExcluir
  17. Olá querida, vim retribuir e agradecer a visita lá no blog.
    Eu achei essa mensagem fantástica, pois nos faz refletir sobre quem realmente não está fazendo nada pelo meio ambiente....a geração passado ou a nova geração, isso dá um belo debate.
    Adorei seus textos e o blog.

    bjux e ótima semana

    Vânia Pinho

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito do texto. Lavei muitas fraldas do meu filho e nem se falava muito sobre sustentabilidade ou reciclagem. Hoje percebo que o meu lixo é infinitamente maior do que há 30 anos atrás e na casa do meu filho e nora é maior ainda.
    O texto serve como reflexão para o atual consumismo. Joga fora e compra novo.
    Bj...Bj
    http://artemadeiraevida.blogspot.com

    ResponderExcluir